17 câmeras

Caucaia recebe sistema de videomonitoramento para reforçar segurança na região

Os equipamentos se dividem entre os de monitoramento de imagens, com giro de 360º, e os que possuem tecnologia para ler placas de veículos

14:05 · 13.03.2018 / atualizado às 14:33
videomonitoramento
O projeto de videomonitoramento do Governo do Estado prevê a instalação de cerca de 700 câmeras em 38 cidades com população acima de 50 mil habitantes do Ceará ( Foto: Fabiane de Paula )

O município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), recebeu oficialmente, nesta terça-feira (13), em cerimônia realizada na Praça Fausto Sales, seu sistema de videomonitoramento integrado de segurança. De acordo com o governador Camilo Santana, a cidade é a primeira da região a receber os equipamentos, que visam inibir a violência e auxiliar os trabalhos da polícia no combate às ações criminosas.

Ao todo, serão 17 câmeras dispostas por pontos estratégicos de Caucaia. Os equipamentos se dividem entre os de monitoramento de imagens, com giro de 360º, e os que possuem tecnologia para ler placas de veículos, identificando carros roubados e enviando sinal para as autoridades. Uma 18ª câmera ficará interna na sala de videomonitoramento.

O projeto de videomonitoramento do Governo do Estado - que prevê a instalação de cerca de 700 câmeras em 38 cidades com população acima de 50 mil habitantes do Ceará - tem um investimento total de R$ 20 mihões.

Além de Caucaia, outras cidades da RMF que receberão o sistema são:

- Maracanaú;
- Maranguape;
- Eusébio;
- Aquiraz;
- Casvavel;
- Horizonte;
- Pacajus;
- Pacatuba;
- São Gonçalo do Amarante.

As cidades contempladas com sistema estão divididas em cinco grandes centros de captação de imagens: Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte, Tauá e Quixadá.

Estes centros servirão como backups para as câmeras dos municípios da região, bem como ligarão os efetivos para casos em que se necessite de reforço no atendimento de ocorrências. A central de Fortaleza terá acesso a todas as câmeras do Estado.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.