EM DEZEMBRO

Arquidiocese de Fortaleza receberá restos mortais de Dom Aloísio Lorscheider

Uma missa, prevista para acontecer em dezembro, quando o templo religioso completa 40 anos de inauguração, será realizada, no intuito de celebrar a conquista

18:08 · 04.09.2018
Dom Aloísio Lorscheider
No ano de 1973, o Papa Paulo VI o nomeou arcebispo de Fortaleza ( Foto: Arquivo Diário do Nordeste )

Ao todo, foram 11 anos de negociações, que iniciaram após a morte do cardeal Dom Aloísio Lorscheider, para que fosse decidido o local em que os restos mortais do religioso seriam enviados. Após a série de reuniões, decidiu-se que eles seriam levados a três igrejas que o purpurado serviu durante o sacerdócio, além de um convento. Na divisão, foi acordado que a Capital cearense ficaria com uma das partes do corpo do arcebispo. Uma missa, prevista para acontecer em dezembro, será realizada no intuito de comemorar a conquista da Arquidiocese de Fortaleza. 

Em 2007, as arquidioceses de Fortaleza e Aparecida do Norte, locais onde ele exerceu o episcopado, se candidataram para ser o lugar do último descanso dele. Entretanto, na época, decidiu-se enterrá-lo no cemitério do convento, onde ele passou a vida logo após deixar Aparecida do Norte como emérito.

Por direito canônico, o município paulista tem a preferência de ficar com todo o corpo, já que lá é onde fica a diocese que Dom Aloísio Lorscheider atuou por último. Os documentos da Igreja Católica especificam que o corpo do bispo diocesano tem que ser sepultado na igreja, normalmente na catedral da sua diocese.

Entretanto, por conta da história que o cardeal fez nos diversos locais por onde passou, decidiu-se que os ossos dele seriam divididos em quatro urnas, que ficarão no Santuário Nacional de Aparecida, na diocese de Santo Ângelo (RS), no convento, e na Arquidiocese de Fortaleza. 

Acerbispo de Fortaleza

No ano de 1973, o Papa Paulo VI o nomeou arcebispo de Fortaleza. O mesmo pontífice o criou cardeal em 1976, o que fez com que Dom Aloísio Lorscheider participasse dos conclaves de João Paulo I e de João Paulo II.

Solenidade 

O padre Clairton Alexandrino afirma que a data e o horário para a solenidade ainda não estão definidas, entretanto considera que, possivelmente, acontecerá no dia 21 de dezembro, quando a Arquidiocese de Fortaleza completará 40 anos de inauguração. “Ele era muito querido, um verdadeiro pastor, que estava sempre do meio do povo”.

Documentário

Um documentário que irá narrar a vida do religioso está sendo produzido pela TV Aparecida. O especial, que abordará desde as ações pastorais desenvolvidas, passando pelo sequestro que ele passou, até sua despedida de Fortaleza, tem estreia prevista para o dia 4 de outubro, a partir das 21h. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.