Produtos agroecológicos

Apesar de paralisação, Feira registra redução nos preços de frutas e verduras

Coordenadora da Muda meu Mundo, que aposta em produção local e agricultura familiar, afirmou que alguns produtos ficaram mais baratos mesmo com a greve dos caminhoneiros

A Feira Agroecológica Muda meu Mundo acontece todos os sábados e domingos pela manhã ( Foto: Cid Barbosa )
11:51 · 02.06.2018 / atualizado às 11:55
Priscilla Veras, coordenadora da Muda meu Mundo afirma que cerca de 3 mil pessoas passam pela feira todos os meses ( Foto: Cid Barbosa )

Com a greve dos caminhoneiros, muitos produtos tiveram o preço elevado nas prateleiras dos supermercados, mas, na Feira Agroecológica Muda meu Mudo, a variação acabou tomando o caminho inverso. Quem garante é a empresária Priscilla Veras, coordenadora da feira, afirmando que muitos alguns produtos ficaram mais baratos com a paralisação da última semana. 

O motivo é simples segundo Veras: maior valorização do produtor local. Como muitos dos produtos que chegam nas Centrais de Abastecimento do Estado do Ceará S/A (Ceasa-CE), vem de fora, os bloqueios nas rodovias acabou atrapalhando o fornecimento dos insumos nos pontos de revenda. Mas na feira Muda meu Mundo, como a produção é toda baseada na agricultura familiar local, Priscilla garante que não houve problemas com o estoque. 

"A nossa empresa (Muda meu Mundo) desenvolveu uma metodologia em que a gente treina, acompanha e certifica pequenos agricultores familiares para que eles tenham produções sustentáveis e depois a gente escoa esses produtos através do comércio justo. Então eles saem da pobreza, aumentando a renda e produzindo mais, e isso acaba barateando para a população", explicou Priscilla, que prefere se identificar como empreendedora social.

"O termo empresária acaba passando uma ideia de que a gente está só atrás do lucro e não é assim. Nossa empresa é um negócio de impacto social e existe para resolver um problema econômico de acesso ao agricultor familiar, social de escoamento com as famílias, e o ambiental, cuidando do reflorestamento", completou Priscilla.  

Visão social

Segundo ela, o negócio, que mantém com a irmã, se baseia no conceito de que lucro não é apenas dinheiro, mas também, o impacto social, ambiental e econômico gerado pela atividade. Na Muda meu Mundo, 60% do valor de cada produto é destinado ao agricultor, enquanto os outros 40% é direcionado para manter a empresa.  

E é justamente esse cuidado com os produtores locais, além da não utilização de agrotóxicos que atraiu a professora Fernanda Paula a conhecer a feira neste sábado (2). 

"Eu achei interessante pelos alimentos serem limpos de agrotóxico e a feira valorizar os pequenos produtores locais. Vi a Muda meu Mundo pelo Instagram e vi, hoje, pela primeira vez para conhecer. Achei ótimo", disse. 

Serviço

A Feira Agroecológica Muda meu Mundo acontece todos os sábados na Praça das Flores,na avenida Desembargador Moreira, começando às 7h da manhã. Aos domingos, os produtos são comercializados em uma barraquinha no supermercado São Luiz da avenida Oliveira Paiva, no mesmo horário. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.