Av. Beira Mar

19ª Parada pela Diversidade Sexual reúne milhares em grito por respeito

Todas as cores, todas as letras e cerca de 800 mil pessoas ocupam a Avenida Beira Mar sob o tema “O genocídio continua! A luta é todo dia por Dandara, Marielle e por todas!”

18:08 · 24.06.2018 / atualizado às 18:50
19ª Parada pela Diversidade Sexual
Segundo o presidente do Grupo de Resistência Asa Branca (Grab), Franciso Pedroza, a expectativa é de que o público iguale ou supere o do ano passado, de mais de 800 mil pessoas ( Foto: Kid Júnior )
Na tarde deste domingo (25), o amarelo alaranjado do pôr-do-sol na Avenida Beira Mar, em Fortaleza, ganha tons de verde, azul e roxo. Todas as cores, todas as letras e cerca de 800 mil pessoas se reúnem, desde as 15h, na XIX Parada pela Diversidade Sexual do Ceará, cujo tema, este ano, é “O genocídio continua! A luta é todo dia por Dandara, Marielle e por todas!”
 
Leia mais:
>> Respeito à diversidade: 40 anos em pauta
>> Mais de 100 PMs atuam na Parada pela Diversidade Sexual
 
"O tema deste ano é um protesto contra o genocídio de LGBTs. Não devemos deixar que o debate sobre esse tema acabe, ele deve continuar todos os dias em prol da luta pelos nossos direitos até mais simples, como a educação. O genocídio continua, então a luta tem que continuar também", brada Labelle Rainbow, membro do Fórum Cearense LGBT.
 

 
Por volta das 16h30, foi realizada a “Hora da Militância”, momento em que foi transmitida uma mensagem gravada sobre as mortes da vereadora carioca Marielle Franco e da cearense Dandara dos Santos, cruelmente assassinada no bairro Bom Jardim, em Fortaleza.
 
Após a concentração, os trios elétricos e caravanas de pessoas LGBT+ (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis e outras identidades e sexualidades) seguem pela orla rumo ao Aterro da Praia de Iracema, onde a extensa programação será encerrada após as 22h.
 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.