Desafio jovem

Música será ponto central de Campanha

A agência Bolero apresentou a Campanha Solidária para arrecadar fundos e ajudar no tratamento de jovens atendidos pelo Desafio Jovem ( Foto: Kid Júnior )
01:00 · 16.05.2018

Vencedora do Grande Prêmio Verdes Mares de Propaganda, a agência Bolero apresentou, ontem (15), a Campanha Solidária que será implementada para arrecadar fundos e ajudar no tratamento de jovens atendidos pelo Desafio Jovem. A música será o ponto central do trabalho, com a venda de gift cards.

"Vai ser outra forma de colaboração. E há pessoas que valorizam muito esse tipo de presente, com objetivo de ajudar uma instituição como a nossa. Vai ser espetacular", comemorou a presidente do Desafio Jovem, Tereza Cristina Munguba. O diretor da Casa, Marcos de Almeida, acrescentou que 70% do tratamento é feito com música, onde é possível proporcionar prazer e uma espécie de fuga para a dependência química.

A estratégia já está sendo traçada, com várias frentes dentro da campanha, garante o diretor da agência Bolero, André Mota. Ele reforça a importância da música "para o tratamento das pessoas, como um incentivo emocional, uma força a mais", a partir da ajuda financeira à instituição com a venda dos gift cards.

Trabalho destacado

O Desafio Jovem é uma instituição com 43 anos de atividade no Ceará, com trabalho destacado no tratamento de pessoas com dependência química e famílias atingidas. Atualmente, dez homens moram no local, mas as ações alcançam diretamente cerca de cem jovens acompanhados. Se considerado o público de palestras ministradas por meio da entidade, são, aproximadamente, mil beneficiários.

A gerente de Marketing do Sistema Verdes Mares, Adamir Macedo, explica que a Campanha Solidária fez tanto sucesso, que este ano dez agências de publicidade pensaram campanhas para ajudar o Desafio Jovem. "Foi espetacular a participação deles nesta edição. Isto mostra que o espírito solidário tomou conta da premiação".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.