Missa relembra Edson Queiroz - Cidade - Diário do Nordeste

SAUDADE

Missa relembra Edson Queiroz

09.06.2006

Os 24 anos de morte do empresário Edson Queiroz foram lembrados em sua cidade natal, Cascavel, com uma missa ao pôr-do-sol. Este é o 16º ano em que moradores do município e funcionários da Cascaju prestam esta homenagem, sempre na presença de dona Yolanda Queiroz, ontem acompanhada da filha Paula Queiroz.

A missa foi rezada em frente ao monumento que fica na entrada de Cascavel. Um dos momentos marcantes foi a declamação do poema “Edson Queiroz não morreu”, escrito por Maria Charles Monteiro, funcionária da Cascaju há 11 anos. Em um trecho ela disse: “Ele é um anjo de Deus que cumpriu a missão de uma semente que cresceu e floresceu”.

A superintendente da Cascaju, Anete de Castro, conta que o poema foi declamado pela primeira vez há um mês. “Foi uma grande surpresa. Edson Queiroz está muito vivo na memória dos funcionários, por isso tentamos manter o espírito de cooperação que ele trazia para a empresa”.

Com apenas 13 anos, Vinícius Domingos participou da missa pela primeira vez. Muitos anos separam a morte do empresário do nascimento do adolescente, mas são os depoimentos de sua avó e de seu pai que fazem com que ele tenha como imagem de Edson Queiroz a de um homem batalhador.

Já Antônio Manoel de Sousa, que escreveu a história de Cascavel, conheceu o empresário de perto. “Era um homem simples, como seu pai. Andava pela cidade e sempre estava perto de seus funcionários”, recorda.

A iniciativa da missa é do gerente aposentado da Cascaju, Odilo Maia Moura. “Tenho gratidão por este conterrâneo que olhou para sua cidade natal. Montou aqui uma indústria que emprega 1.500 pessoas e fez a população urbana passar de 6 mil para 35 mil habitantes. Eu convivi com ele por 28 anos e sei o quanto ele gostava de fazer por nossa terra”.

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999