Tempo Integral

Junior Achievement Ceará firma parceria com a Seduc

Aulas com foco em empreendedorismo são realizadas em 50 instituições públicas de Ensino Médio

Igor Queiroz Barroso, diretor presidente da Junior Achievement Ceará e Rogers Vasconcelos Mendes, secretário de Educação do Ceara ( FOTO: THIAGO GADELHA )
01:00 · 10.05.2018 / atualizado às 01:31

A Junior Achievement Ceará (JA Ceará) e a Secretaria de Educação do Estado (Seduc) firmaram parceria, por meio de um termo de fomento para educação, na manhã de ontem. Ao todo, 50 escolas do Estado de Ensino Médio e tempo integral inseriram no currículo escolar a disciplina "Jovem Empreendedor". O objetivo é formar jovens para o mercado de negócios por meio do empreendedorismo. O diretor-presidente da JA Ceará, Igor Queiroz Barroso, e o secretário de Educação do Estado, Rogers Vasconcelos, realizaram reunião na sede da Seduc, onde explanaram sobre a situação das instituições de educação no Ceará e discutiram os desafios da aprendizagem no ensino em sala de aula.


"Temos que renovar o termo de cooperação a cada semestre. A ideia é ofertar continuidade desse ensino a cada ano. Desafiei o secretário a implantarmos a disciplina em toda a rede de tempo integral. Fiz um desafio para o bem da sociedade. A educação é o que transforma e prepara o ser humano para o futuro", declarou Igor Queiroz.

arte
Segundo o titular da Pasta de Educação, a iniciativa da JA Ceará promove a intensificação no trabalho social e financeiro dos alunos, visto que os ensinamentos de empreendedorismo abrem a mente dos jovens aos negócios.

"A Seduc tem feito a parte cognitiva e o desenvolvimento do aprendizado em Português, Matemática e Química, mas a aprendizagem das competências socioemocionais e a percepção sobre as noções de empreendedorismo também são necessárias. A JA Ceará trabalha conteúdos para a sociedade com o viés econômico e social. Nós decidimos implementar no Estado, pois enxergamos a construção da cidadania", destacou Rogers Vasconcelos.

Sala de Aula

Para os alunos das 50 escolas estaduais de tempo integral que já possuem a disciplina, o cronograma de aulas funciona dentro da base curricular comum. Conforme a articuladora das escolas de Ensino Médio em tempo integral da Seduc, Sandra Rodrigues, a eletiva entrou nas instituições do Estado através da parte flexível do currículo educacional. "Organizamos com a JA Ceará duas eletivas com o nome Jovem Empreendedor I e II. O aluno cursa no primeiro semestre, por 40h, três módulos com os temas "As vantagens de permanecer na escola", "Conectados com o amanhã" e "Introdução ao mercado de trabalho".

No segundo semestre, eles estudam as "miniempresas", quando aprendem a montar uma empresa do zero, explica a profissional. Atualmente, a disciplina tem início na 1ª série do Ensino Médio e segue até a 2ª série.

"O curso foi muito bem aceito pelos estudantes. Tem material e metodologia registrados. Agregado ao curso também tem uma formação que foi dada ao professor para aplicar em sala de aula. Hoje, temos 89 escolas de Ensino Médio com tempo integral com apoio do Ministério da Educação (MEC), parte financiada pelo Estado. Temos 22 exclusivas com financiamento do Estado. Na proposta curricular do Ensino Médio em tempo integral, independentemente de ela ter esse financiamento, elas possuem a mesma proposta pedagógica. A que nós remetemos ao MEC já está prevista o mundo do mercado de trabalho".

Sobre avançar com os ensinamentos em toda a rede de escolas em tempo integral, Rogers Vasconcelos avalia que estão estudando a possibilidade. "Estamos avaliando. É preciso a adesão das escolas para a implementação de novas turmas. Temos uma grande quantidade de horas nas escolas de tempo integral. Os estudantes fazem escolhas de atividades para cobrir o tempo eletivo. Vamos estudar, no segundo semestre deste ano, o cenário de ofertas para apresentar aos profissionais de educação e alunos".

Dinâmica

No primeiro semestre da disciplina, em sala de aula, os professores passam os ensinamentos de empreendedorismo de forma dinâmica, com a apresentação de oficinas, vídeos, jogo de tabuleiro, depoimentos e leitura.

Os estudantes exercitam ainda conceitos de Matemática e de interpretação de textos, tendo a oportunidade de aprimorar a visão de mundo e a percepção do cenário social sobre negócios. No segundo semestre, em que é trabalhada a parte prática, os estudantes organizam-se em grupos de cinco e abrem miniempresas. Neste período, os jovens estipulam os papéis que exercerão dentro da organização, fabricam o produto que comercializarão e lidam diretamente com os riscos a que uma empresa está sujeita diariamente, como a falência, por exemplo. Tudo ocorre de forma real.

Excedente

A disciplina "Jovem Empreendedor" tem duração de 80 horas/aula, sendo duas horas por semana, e é ministrada por dois professores em cada escola, que recebem formação pela Junior Achievement.

Ao fim da formação, os estudantes recebem certificado da instituição. Os lucros obtidos por cada miniempresa são contabilizados e devolvidos, proporcionalmente, aos acionistas que investiram no início da proposta. O excedente será doado a entidades de caridade.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.