DIA MUNDIAL DA GENTILEZA

Iniciativas se destacam em pontos da cidade

Projetos que envolvem o incentivo ao meio ambiente ou promovem assistência social vêm ganhando força

No bairro Floresta, moradores transformaram um ponto de lixo em uma pequena praça, atualmente cuidada pela própria comunidade ( Foto: Thiago Gadelha )
01:00 · 14.11.2017

Pequenas gentilezas urbanas fazem valer a frase do Profeta Gentileza, "gentileza gera gentileza" e têm feito a diferença em diversos pontos de Fortaleza. Atitudes simples, mas capazes de transformar a qualidade de vida se destacam, transformando comunidades inteiras e trazendo esperança por dias melhores.

O Lixo, por exemplo, não é mais um problema para moradores da Rua Nossa Senhora das Dores, no bairro Floresta. Há cerca de dois anos, a técnica de enfermagem Serjane Amaro decidiu transformar o ponto de lixo no local em Praça. Inicialmente, contou com a ajuda apenas do marido, mas logo toda a comunidade se envolveu. Após a Ecofor Ambiental retirar o entulho, os moradores fizeram o trabalho de nivelamento, antes cheio de buracos, instalaram bancos e plantaram mudas, tudo através de doações dos próprios moradores. Depois disso, segundo Serjane, toda a comunidade está mais amigável e o clima é bem diferente do anterior.

"Isso do lixo gerava muita coisa negativa. Todos ficavam procurando alguém para culpar e não entendiam que a culpa era de todos nós. Hoje, quando alguém vê a pracinha pichada, pinta de novo, quando tá suja, varrem, todos estão tentando manter", comenta.

Evangelização

Um trabalho realizado há mais de cinco anos traz esperança para pessoas em situação de rua da Capital. Depois de observar a quantidade de pessoas dormindo ao relento, o assistente administrativo Marcelo dos Anjos, da Igreja Batista, resolveu distribuir lanches à elas. A ideia evoluiu e atualmente um grupo cristão faz a distribuição de sopas, sucos e pães na Praça do Ferreira, além de realizar um culto. "Ela passou a semana sendo desprezada por todos e aí chega uma pessoa que oferece atenção. Isso para eles já valeu mais do que qualquer alimento", conta Marcelo.

A Rede Jangada Literária, por sua vez, beneficia cerca de 6 mil pessoas, entre crianças e jovens, através de oito bibliotecas comunitárias que compõem à rede em bairros como o Tancredo Neves. "Fazemos algumas ações em eventos. A maioria das pessoas nunca recebeu uma poesia e as que recebem, se nunca entraram numa biblioteca, vão ter um interesse", reflete Alílian Gradela, co-fundadora do projeto.

Fique por dentro

Rede do bem teve início após incêndio fatal

José Dautrino, popularmente conhecido como Profeta Gentileza, é o criador da famosa frase "Gentileza gera Gentileza". Dautrino nasceu em São Paulo, morava com os pais e 11 irmãos. Ao completar 13 anos, o menino começou a ter premonições sobre sua missão na Terra.

Em 1961, um incêndio atingiu o Circo "Gran Circus Norte-Americano", em Niterói, causando a morte de 500 pessoas. Seis dias após o ocorrido, Gentileza acordou durante a madrugada alegando ouvir "vozes astrais" que pediam para que ele abandonasse o mundo material e se dedicasse exclusivamente ao mundo espiritual.

A partir daí, o Profeta pegou seu caminhão e se dirigiu ao local do incêndio, onde plantou um jardim e uma horta. Lá, morou por quatro anos e foi um consolador voluntário, confortando familiares das vítimas da tragédia com suas palavras de bondade. Desde então, passou a se chamar "José Agradecido", ou "Profeta Gentileza".

O homem fazia, ainda, suas pregações em trens, ônibus e praças públicas, sempre levando palavras de conforto e bondade às pessoas. Gentileza propagava também o respeito ao próximo e à natureza.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.