Festa Anual

Governo promete plantar 71 mil árvores

Evento destacou a importância da cobertura florestal para a segurança hídrica do Estado

01:00 · 20.03.2017 por Carol Kossling Repórter
Image-0-Artigo-2216277-1
Simbolicamente, foram distribuídas mudas para os frequentadores do Parque Ecológico do Cocó, durante a manhã de ontem ( Foto: Fabiane de Paula )

No Parque do Cocó foi lançada ontem pela manhã a Festa Anual das Árvores, promovida pelas secretarias do Meio Ambiente do Estado (Sema) e Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), em parceria da Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará (Cagece). Na ocasião, dezenas de pessoas receberam mudas e materiais sobre preservação do meio ambiente e economia de água.

Segundo o titular da Sema, Artur Bruno, este é o momento de se refletir e promover ações de preservação das árvores. "Estamos lançando hoje o Projeto de Florestamento e Reflorestamento do Ceará e, de acordo, com o inventário florestal recentemente lançado, temos apenas 57% de cobertura vegetal. Nosso lema é desmatamento zero", declarou. O Secretário reforçou que, no programa de plantio de árvores, serão plantadas 71 mil mudas nos próximos anos no Estado. "Assinamos um termo de cooperação com a construtora C. Rolim, que vai plantar 40 mil mudas em quatro anos. Já começou a plantar (3 mil) aqui no Parque do Cocó", destacou.

A Unimed também vai plantar 500 no Parque do Cocó e 500 no Parque Botânico e outras 30 mil serão plantadas com recursos do governo.

Para o titular da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), Ricardo Lima, infelizmente o Ceará não tem cultura de plantio e reflorestamento. "Estamos dando alguns passos. E a Sema está aprovando alguns projetos industriais grandes, em Trairi e em Marco".

Relação com a água

O presidente da Cagece, Neuri Freitas, ressaltou a parceria entre as entidades, pois, com mais árvores, é possível preservar mais as nascentes e evitar o assoreamento dos rios. "A relação é direta entre o reflorestamento e plantio de árvores para cuidar da nossa água", disse. Freitas destacou que as árvores ainda têm a características de atrair mais chuvas. "Estamos precisando, pois a situação hídrica ainda é difícil, mesmo com este pouco volume de chuva".

Preservação

A população presente também se mostrou mais consciente e apontou algumas alternativas para ajudar a preservar o meio ambiente. Como a pedagoga, Adriana Duarte, 51, que acredita que a divulgação das ações do Cocó em várias mídias possa atingir toda a população. "As pessoas tendo consciência e fazendo, as ações vão se propagar pelo Brasil e seremos exemplo", disse. Já o ciclista Mauro Heleno, 23, disse que é preciso começar pela educação da população. "O pessoal está muito descuidado. Tem que começar por si esta educação e não culpar a Prefeitura que a rua está suja. Cada um tem que fazer sua parte para começar e assim irmos longe".

ENQUETE

O que fazer pela preservação?

"Acho que o que está sendo feito aqui é importante. Todo domingo tem alguma ação. E é preciso chamar a população para participar. As pessoas passam a ter mais consciência de como plantar, cuidar e preservar"

Carlos Aécio
Gerente comercial

"Nós estamos com o meio ambiente comprometido mesmo. Pois as pessoas não têm esta educação de cuidar. Deve começar com os pequenininhos, na escola, na prática e não só na fala. Se cada um plantar uma já melhora"

Sueli de Abreu
Professora

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.