Fundação Mandacaru ajuda a transformar o Vicente Pinzón - Cidade - Diário do Nordeste

projeto

Fundação Mandacaru ajuda a transformar o Vicente Pinzón

07.12.2004

Miguel Portela
Cercado por casarões, um projeto que começou com atendimento básico de saúde vem mudando aos poucos a realidade dos moradores do Morro do Sandra’s, no Vicente Pinzón. A Fundação de Educação e Saúde Mandacaru, idealizada, há cinco anos, pelo médico epidemiologista e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jörg Heukelbach, beneficia diariamente cerca de 60 pessoas.

Entre os serviços prestados estão o atendimento na creche, a realização de oficinas profissionalizantes, aulas de inglês e o atendimento odontológico gratuito, inaugurado recentemente. Todos os serviços são gratuitos, mas o espaço físico da entidade se tornou pequeno para a demanda.

Atualmente, a casa que abriga a Fundação está sendo ampliada para a construção de uma fábrica de reciclagem. “Além de comprar o papel dos catadores da comunidade, vamos produzir cartões e vendê-los. Esse é um projeto importante porque os adolescentes vão participar do processo de transformação do papel. É incrível a reação deles, quando estão diante de algo que produziram. E, a médio prazo, com a venda dos produtos, entra dinheiro para a Fundação”, adianta Heukelbach.

O material de construção utilizado na ampliação foi adquirido por doações. Entretanto, conseguir dinheiro para pagar a mão-de-obra vem sendo uma grande dificuldade para a entidade, assim como a aquisição de comida para as crianças da creche e material escolar.

Heukelbach lembra que a idéia de organizar a Fundação surgiu, quando recém-chegado da Alemanha, participou de projeto de combate à dengue na comunidade e, posteriormente, da luta contra o bicho-de-pé. “Vi que não adianta trabalhar só a saúde, sem a questão social. Não adiantava vir aqui cuidar das pessoas, sem passar para elas medidas preventivas e noções de higiene, por exemplo”, diz.

As atividades desenvolvidas pela Fundação ultrapassam os limites de sua sede. Ações educacionais e de saúde também são desenvolvidas na comunidade, que tem cerca de três mil pessoas. “Distribuímos medicamentos para o combate de verminoses, escabioses e piolhos. Verificamos, ao longo do tempo, que com as medidas educativas os índices de reincidência das doenças diminuíram”, conta Heukelbach. A erradicação de parasitoses também foi desenvolvida na Vila de Pescadores de Balbino, que totaliza 141 famílias.

Os mantenedores da instituição são a Embaixada Alemã, em Recife, o laboratório Solvay Farma, e uma ONG italiana. Entre os planos para o futuro está a construção de uma biblioteca e a ampliação da sede para o aumento da creche, que passaria a atender 40 crianças.

SERVIÇO: Os interessados em doar podem fazer depósito na conta corrente Nº 03262-8, agência 3827, banco Itaú, ou ligar para os fones (85) 8856.2108, 9995.3803 e 3482.8447.




Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999