COMUNIDADES INDÍGENAS

Funasa vai investir 14 milhões

02:19 · 04.12.2007
( )
Por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Fundação Nacional da Saúde (Funasa) entregará 14 milhões para o Ceará. A notícia foi dada ontem pelo presidente nacional do órgão, Danilo Fortes, na abertura do VIII Fórum Nacional da Saúde da Criança Indígena, na Escola de Saúde Pública.

Segundo Fortes, o objetivo é universalizar sistemas de água e esgoto em comunidades indígenas. Conforme antecipou, as intervenções ainda estão em processo de licitação. “Acreditamos que no começo do ano estaremos dando a ordem de serviço”, afirma.

De acordo com Danilo Fortes, 70% das internações de crianças nos pediatras, independente da etnia, em todo o Brasil, são ocasionadas por doenças de veiculação hídrica, sendo os meninos os mais atingidos. Por isso, como destacou, além da atenção básica fornecida às comunidades indígenas, desde 2000 agora “vamos atender a todas as aldeias e todos os índios com água e esgoto”.

Para Guaracy Aguiar, coordenador regional da Funasa no Ceará, muitos podem não compreender o que representa o repasse para o Estado. Como explicou, “atenderemos 100% das comunidades com água e esgoto. Isso não existe em nenhum município brasileiro. O que mais se aproxima é São Caetano do Sul (SP), com 98%. É coisa de primeiro mundo e os índios terão”, avalia.

Com base nos dados da Funasa, hoje no Estado vivem 17.209 mil índios, divididos entre dez etnias reconhecidas. Desse total, até julho deste ano, 3.729 são crianças e adolescentes com idades até 19 anos.

Esses jovens, como enumerou Ana Maria Cavalcante e Silva, presidente da Sociedade Cearense de Pediatria (Socep) e secretária municipal de Saúde de Aquiraz, sofrem, em sua maioria, de doenças que podem ser prevenidas pela atenção básica, como diarréia.

Para ela, então, eis a relevância de um fórum como o que se encerra hoje. Como garantiu, hoje, os diferentes órgãos públicos sairão com propostas para serem apresentadas ao Ministério da Saúde.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.