h1n1

Fortaleza alcançou 65% em cobertura vacinal

01:00 · 17.05.2018

Com mobilização intensa das Secretarias de Saúde do Estado e do Município e grande procura da população, o Ceará se mantém com o quarto melhor índice de cobertura vacinal do Brasil. Atrás apenas de Goiás, do Amapá e do Distrito Federal, o Estado já vacinou 65% da população de risco. Na capital do Estado, os índices são semelhantes. O Município já imunizou 65,5% da meta, sendo a melhor capital do Nordeste em cumprimento da meta de 90% de imunização.

Embora os números sejam promissores, duas categorias do grupo de risco ainda estão abaixo da média de imunização estadual: crianças, que tem 49% de cobertura em Fortaleza e 56% no Ceará, e gestantes, com 52% de imunizadas em Fortaleza e 58% no Ceará. Os idosos também estão abaixo da média estadual, com 64% de cobertura.

De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), a procura nos postos tem diminuído, mas as vacinas ainda estão disponíveis para a parcela que falta. A coordenadora estadual de imunização, Ana Vilma Leite, explica também que os números não são atualizados ao mesmo tempo em que as doses são aplicadas, "o que significa que a nossa cobertura é muito maior do que mostra o índice".

Promissores

A coordenadora de imunização da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Vanessa Soldatelli, reflete que os números são promissores e que a expectativa é que toda a população de risco seja vacinada até 1º de junho, ao fim da campanha. "As estratégias deram muito certo, já chegamos a vacinar mais de 100 mil pessoas nos fins de semana. Mas nossa preocupação ainda é a parcela de crianças, idosos e gestantes", completa. A coordenadora diz ainda que, a partir de agora, a estratégia de alcance é a de busca ativa: "A estratégia vai mudar. Vai ser de busca ativa para atingir a população que ainda não se imunizou", diz.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.