AO SOM DO BATUQUE

Folia e diversão garantidas em vários bairros de Fortaleza

02:36 · 17.01.2009
( )

Praia de Iracema, Barra do Ceará e Centro apresentam o maior número de blocos de pré-carnaval em toda a cidade

O mapa da folia em Fortaleza é diverso. De leste a oeste, de norte a sul, há grupos de pré-carnaval batucando pelas esquinas. Seja na periferia ou nos bairros centrais, a festa tem endereço certo. Apesar dos mais de 76 blocos do pré-carnaval de rua de Fortaleza estarem espalhados pelas áreas das seis Secretarias Executivas Regionais (SERs), há bairros que concentram um grande número de blocos e, consequentemente, de foliões.

No ranking carnavalesco, a Praia de Iracema desponta como o bairro com mais blocos, 11, de acordo com a lista oficial da Secultfor. Em seguida, a Barra do Ceará e seus bairros vizinhos abrigam dez blocos de pré. Já o Centro, com seus sete blocos ocupa a terceira colocação e em quarto, o Benfica, com cinco grupos. Na divisão por Regional, a SER II é a mais festiva, com 26 blocos. Em seguida vem a SER I e seus 16 blocos e depois a SER VI, com 13 blocos.

Um bairro historicamente boêmio e reduto de agitadores culturais e artistas da cidade, a PI - como é carinhosamente chamada a Praia de Iracema por seus moradores - caiu no esquecimento da população e do poder público durante muito tempo. A demonstração de resistência do bairro e de seus moradores veio através do pré-carnaval, que agora desponta como parte de uma estratégia de requalificação do bairro.

Segundo o secretário executivo da Secretaria de Cultura do Município, Márcio Caetano, a Praia de Iracema é mesmo um dos palcos mais importantes do evento e, por conta disso, foi escolhida para a realização de um projeto piloto este ano. Nos últimos quatro sábados do pré-carnaval de rua de Fortaleza (24/01; 31/01; 07/02 e 14/02) haverá o encontro de todos os blocos da Praia de Iracema, em frente à estátua que fica nas proximidades do aterro. O encerramento do percurso dos blocos será lá, com a realização de shows.

“Queremos integrar o pré-carnaval à programação de férias e promover a requalificação da Praia de Iracema, dando mais visibilidade a esse espaço”, explicou Caetano. A idéia da Secultfor, porém, é de, no próximo ano, estender esses shows para outros bairros da cidade que também contam com um público cativo no pré-carnaval.

A tradição carnavalesca da Praia de Iracema também é de diversidade, com opções de blocos para os mais diferentes gostos e estilos. Para os saudosistas, a recomendação são os blocos que saem ao som das marchinhas e de músicas que animaram os carnavais de ontem, como é o caso do “Periquito da Madame”.

Já para aqueles que procuram muita agitação, a dica é o bloco “Cheiro”, disputado por muitos foliões, principalmente os mais novos.

Por outro lado, os devotos do samba também têm espaço e podem ser bem recebidos pelo bloco “Amantes de Iracema”, que sai com uma bateria composta por 70 músicos. Segundo o fundador do bloco, Raimundo Nonato de Sousa, o movimento pré-carnavalesco só tem trazido ganhos positivos para a Praia de Iracema.

“É bom para o bairro, para o turista e só quem ganha é a população”. Pela sétima vez consecutiva, o Amantes de Iracema dá a sua contribuição para a folia pré-carnavalesca. Conforme Nonato, o lema do bloco (Cada vez mais amado) reflete a proximidade dos moradores do local com a festa momina. “Todos os moradores apoiam o pré-carnaval, dos anciãos aos mais novos”, afirma.

Apadrinhado pelos freqüentadores do “Bar da Mocinha”, outra referência da Praia de Iracema, o bloco reúne aproximadamente 300 pessoas na concentração, mas quando passa pela Rua João Cordeiro já está com mais de mil brincantes. Média de público que se repete e multiplica com a passagem de outros blocos, fazendo do pré-carnaval de rua de Fortaleza uma festa da multidão.

EXPERIÊNCIA
Barra do Ceará com tradição de blocos

Um pouco mais distante do Centro da cidade, mas ainda na faixa litorânea, a Barra do Ceará desponta como um território fértil para a folia carnavalesca. Nas adjacências do bairro, novos grupos de pré-carnaval surgem impulsionados pela experiência de blocos mais antigos, fazendo do bairro o segundo em número de blocos na cidade.

O título é comemorado pela comunidade, que, com a diversidade de blocos, tem a oportunidade de ter lazer gratuito e perto de casa.

Àlvaro Weyne, Jardim Iracema, Jardim Guanabara e na própria Barra do Ceará. Aos sábados e domingos a animação toma conta desses locais. A motivação das pessoas é uma só: se divertir, mas para alguns organizadores dos blocos, os objetivos vão um pouco mais além e passam pela criação de uma identidade entre os moradores e o bairro.

Foi pensado nisso que Leonardo Carneiro, de 26 anos, e outros jovens do bairro decidira fundar o bloco carnavalesco Zé Limeira.

Eles usaram o futebol como fator de agregação e a torcida organizada do Ferroviário, Resistência Coral, passou a compor o bloco. “Os jovens sentiam falta de ter música após os treinos e jogos. Depois que um torcedor levou um minitrio e tocou marchinhas, nós tivemos a idéia de criar o bloco”, conta Leonardo. A idéia para o nome do bloco também foi motivada pela união das duas paixões nacionais: carnaval e futebol.

Zé Limeira é um personagem da história do carnaval de rua de Fortaleza e foi também um torcedor do Ferroviário. Ele foi autor de um dos dois hinos oficiais do clube e agora dá nome ao bloco que tenta fortalecer os laços dos moradores da Barra com o time do coração, cuja sede é no bairro. Para isso, os meninos do Zé Limeira estão se virando como podem.

Eles não foram contemplados no Edital da Secultfor e portanto estão dependendo de doações dos membros da torcida e da população para não fazer feio no primeiro ano de pré-Carnaval. “Os recursos são muito escassos, é preciso muita vontade em colaborar”, afirma Leonardo Carneiro. Essas dificuldades fizeram com que o Zé Limeira tivesse apenas três apresentações em 2009. Duas já aconteceram e a terceira está marcada para o dia primeiro de fevereiro.

“É um início tímido, mas no próximo ano esperamos sair durante todos os dias do pré-carnaval”, frisou o organizador do bloco. A falta de apoio oficial, porém, não prejudicou o desempenho dos jovens foliões, que conseguiram reunir em torno de quatro mil pessoas no segundo dia de apresentações na Praça da Enseada, na Barra do Ceará. “Essa proximidade com o time atraiu muita gente para o bloco”, avalia.

FIQUE POR DENTRO
Meta é fazer de Fortaleza o maior pré-carnaval do Brasil

O pré-carnaval já se tornou um evento significativo para a cidade. Diante do potencial que a festa apresenta a cada ano, a Prefeitura de Fortaleza espera prolongar o período festivo da Capital cearense, começando com o revéillon e culminando com o carnaval.

A intenção é fazer da capital cearense o principal destino turístico do País nesta época do ano e tornar este momento o mais festivo para os moradores de toda a cidade.

A meta é alcançar o status do maior pré-carnaval do Brasil. Mas para isso, é preciso não somente empenho dos organizadores dos blocos que promovem a grande festa momina e também da participação dos foliões, e sim mais investimentos e incentivos públicos.

Este ano, a Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) está apoiando oficialmente 50 blocos e indiretamente colaborando com a organização de mais de 76 blocos.

Pela terceira vez, foi lançado um edital para a estruturação do pré-carnaval de rua de Fortaleza, que distribuiu R$ 300 mil como forma de fomentar a realização do evento na cidade.

A cada ano, o investimento municipal aumenta com o intuito de fortalecer, ainda mais, o evento pré-carnaval. Na retaguarda, além dos recursos, a Prefeitura oferece também o ordenamento do trânsito nos locais de desfile dos blocos, reforço da iluminação pública e garante a segurança com a presença de homens da Guarda Municipal.

NAIANA RODRIGUES
Repórter

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.