Conhecimento

Exposições culturais na Unifor atraem mais de 16 mil pessoas

00:40 · 16.11.2012
"Guerra e Paz, de Portinari" e "O Egito sob o olhar de Napoleão" incentivam interesse por arte e História

Crianças, adolescentes, adultos e idosos visitam as exposições do Espaço Cultural da Universidade de Fortaleza (Unifor) todos os dias, mostrando que não existe idade para apreciar a arte. Inauguradas a menos de um mês a exposição "Guerra e Paz, de Portinari (estudos)" já recebeu 8.035 visitas, enquanto a exposição "O Egito sob o olhar de Napoleão, na Coleção Itaú" já foi vista por 8.022 pessoas. O público conta, ainda, com a mostra "Acervo da Fundação Edson Queiroz", aberta à visitação até o dia 20 de janeiro de 2013.

Na exposição "O Egito sob o olhar de Napoleão, na Coleção Itaú", os visitantes têm a oportunidade de aprender mais sobre os fatos do passado por meios interativos, o que agrada principalmente aos estudantes Foto: Natasha Mota


A estudante Vitória Ticiane Tavares de Brito, 12 anos, se encantou com tudo que viu no Espaço Cultural Unifor. "As exposições relatam fatos do passado e a gente acaba se sentindo dentro desse mundo antigo", afirma.

Segundo ela, conhecer toda essa cultura é um grande incentivo para criar um maior interesse pela arte em todos os visitantes do local. "Eu conhecia muito pouco, mas agora estou me sentindo mais perto da arte", diz.

Vitória já faz planos de levar sua família e amigos para as próximas exposições promovidas pela Universidade, pois, conforme afirma, ela aprendeu muito desde o momento em que chegou até quando foi embora.

Já o estudante Pedro Henrique Café observou que muitas das lições de História que ele aprendeu dentro da sala de aula podiam ser vistas nas exposições. Para ele, o mais interessante foram as histórias interativas dos faraós na exposição "O Egito sob o olhar de Napoleão".

Além disso, o estudante acrescentou que ter a oportunidade de fazer essa visita junto com seus amigos do colégio foi interessante porque deixou o passeio bem mais divertido.

A coordenadora do Colégio Lourenço Filho da Parangaba, Isabel Colares, levou 35 estudantes, do 6º ao 7º ano, para conhecer o Espaço Cultural da Unifor. "Nas aulas de História, eles estão estudando sobre o Egito, e acreditamos que seria uma grande oportunidade vir à Unifor".

Ela acrescentou que aproveitaram a visita ao local para levar os jovens também para conhecer a exposição de Portinari. "É importante conhecer um pouco da arte brasileira, que contribuiu muito para a educação", avalia.

Isabel acredita que é essencial para a vida das crianças ver de perto o que eles aprenderam apenas através dos livros de História. "É uma experiência de vida para quem deseja fazer Artes Cênicas ou Arquitetura", disse.

Segundo a chefe da divisão de Arte e Cultura da Unifor, Adriana Helena, Candido Portinari foi um artista que retratou a realidade do Brasil e, por isso, é importante que as pessoas o conheçam. "Essa é uma exposição pioneira no Ceará", frisou.

Adriana Helena destacou também o Projeto Arte Educação, que incentiva as manifestações artísticas locais e nacionais como forma de sedimentar os valores culturais de dos jovens que visitam o local.

Obras e peças

"Guerra e Paz" reúne cerca de 50 estudos preparatórios (entre desenhos e maquetes) realizados por Candido Portinari (1903 - 1962) no processo de criação dos painéis "Guerra" e "Paz", além de documentos, fotografias, recortes de jornal dos anos 1950 e vídeos.

Os estudos foram realizados a partir de 1952, quando o artista começou a trabalhar nas obras, encomendadas pelo governo brasileiro para presentear a Organização das Nações Unidas (ONU). Os painéis são expostos na sede do órgão em Nova York. A exposição, que é gratuita, continua na Universidade até o dia 20 de janeiro do próximo ano.

Já a exposição "O Egito sob o olhar de Napoleão, na Coleção Itaú", também gratuita, conta com 35 peças históricas, entre livros e gravuras raras, divididas nos temas Cartografia, Religião, Arquitetura, Egito Moderno e História Natural. A mostra tem origem na coleção particular de propriedade do banqueiro Olavo Setúbal. Idealizada e organizada pelo Itaú Cultural, ela fica em cartaz no Espaço Cultural Unifor até 20 de janeiro de 2013.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.