Vacina em fortaleza

Estratégia atual tem foco em idosos e crianças

Busca ativa está sendo realizada em creches e nas áreas dos postos de saúde para alcançar esse público

01:00 · 23.05.2018 por Renato Bezerra - Repórter

Faltando dez dias para o termino da campanha nacional de vacinação contra a Influenza e o vírus H1N1, Fortaleza imunizou 482.384 pessoas pertencentes aos grupos prioritários, o que corresponde a cerca de 75% do total. A estratégia atual, no entanto, consiste em ampliar a cobertura vacinal dos idosos, crianças e gestantes, populações mais vulneráveis à doença, e com percentuais de doses aplicadas ainda aquém do esperado, segundo informações da Secretária Municipal de Saúde (SMS).

Para isso, um sistema de busca ativa está sendo realizado em creches e nas áreas de abrangência dos postos de saúde para alcançar essa parcela da população, segundo destaca a coordenadora de Imunização de Fortaleza, Vanessa Soldatelli. "Esses grupos foram onde tivemos o maior número de casos da doença, principalmente crianças de 1 à 4 anos de idade e idosos acima dos 70 anos. A maior dificuldade é porque nossas metas são muito altas em Fortaleza, mas vamos atrás dessas pessoas", diz. Segundo a gestora, cerca de 60 mil idosos ainda precisam se vacinar na Capital, do total de 242.430, ou seja, uma cobertura que atinge cerca de 76%.

Da meta de imunizar 157 mil crianças de seis meses a menores de cinco anos, por sua vez, 85.600 foram imunizadas até ontem, o equivalente a 56% do total. Já entre as gestantes, 16.069 (57%) receberam a vacina até o momento, da meta total de imunizar 28.103.

Mediante o cadastro já existente nos postos da Capital, explica Soldatelli, as equipes de saúde da família farão a busca das pessoas ainda não imunizadas. "Mas temos uma grande parcela da população que não usa o posto e vamos tentar fazer uma busca ativa. A meta é vacinar o máximo dessas pessoas, para o ano que vem, quando iniciar a circulação do vírus, não termos tantos casos como neste ano".

Atualização

No entanto, com 100 mil doses não registradas no sistema, ainda segundo a coordenadora da SMS, a expectativa é que a cobertura vacinal, levando em consideração todos os grupos prioritário, ultrapasse os 80% na próxima atualização.

Ainda não há perspectiva de liberação da vacina para grupos além dos prioritários. O Ministério da Saúde informou que 100% dos lotes previstos para os estados brasileiros já foram encaminhados e que, após o término da campanha e havendo doses remanescentes, será avaliado junto aos municípios a possibilidade de liberar o restante, para grupos específicos ainda a serem definidos. Em todo o Estado, 1.458.904 pessoas foram imunizadas (dados até as 21h de ontem) de acordo com o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde (Datasus).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.