Sarampo e Poliomielite

Dia 'D' de vacinação ocorrerá em 110 pontos na Capital

O Estado contará com uma estrutura especial de mobilização, com 2.397 postos fixos de vacinação

A meta é vacinar, no mínimo, 95% de todas as crianças na faixa etária entre 12 meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias ( FOTO: NATINHO RODRIGUES )
01:00 · 18.08.2018

Ao longo deste sábado (18), Estados e municípios de todo o País se mobilizam para a Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite, iniciada no último dia 6 e que se estende até o próximo dia 31 de agosto. No Ceará, o Dia "D" contará com uma estrutura especial de mobilização, com 2.397 postos fixos de vacinação, 1.100 postos volantes e 1.100 veículos terrestres. Na Capital cearense, são 111 postos de saúde, além de mini-postos em supermercados, igrejas e associações, com horário de funcionamento de 8h as 18 horas.

De acordo com o Ministério da Saúde, o objetivo da campanha é manter o estado de eliminação da pólio e do sarampo no Brasil, com elevada cobertura vacinal contra a poliomielite nos municípios, e também a vacinação dos menores de cinco anos de idade contra o sarampo e a rubéola. A meta é vacinar, no mínimo, 95% de todas as crianças na faixa etária entre 12 meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias, de forma homogênea, para evitar a manutenção ou formação de bolsões de não vacinados. No Ceará, a meta é imunizar 483.724 crianças. Em todo o Brasil, o Ministério tem como meta vacinar 11 milhões de crianças dentro dessa faixa etária. Para atender a demanda, cerca de 36 mil postos de saúde abrem hoje normalmente.

Nos dez primeiros dias de Campanha (6 a 15 de agosto) a procura pela vacina ainda era tímida. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, contra a poliomielite haviam sido imunizadas 141.898 (27,87%) crianças e, contra o sarampo, 141.398, o que corresponde a apenas 27,77% do público alvo. Estes índices estão pouco abaixo do estimado pelo Ministério da Saúde, que indica como dentro do ideal 16% de cobertura vacinal para a 1ª semana, 32% para a 2ª semana, 62% para hoje, Dia D, 78% ao fim da 3ª semana e, no mínimo, 95% até o dia 31, quando se encerra a Campanha.

Média

No entanto, embora baixos, os números do Ceará estão acima da média nacional. Conforme balanço preliminar do Ministério da Saúde, apresentado na última terça-feira (14), haviam sido aplicadas 3,6 milhões de doses das vacinas contra pólio e sarampo em crianças de todo o país. O volume representa pouco mais de 16% do público-alvo da campanha de imunização contra as duas doenças.

Entre os anos de 2013 e 2015 o Estado sofreu com um surto de Sarampo. Em Fortaleza, o maior número de casos notificados aconteceu em 2014. A coordenadora do Posto de Saúde Paulo Marcelo, Mazé Carvalho, observa que "ultimamente os pais estão mais conscientes a respeito da importância da vacinação".

A estudante Mirla Prado, 22, se antecipou para evitar filas e levou sua filha de 2 meses para ser imunizada. Apesar do desconforto causado pelas injeções, Mirla reconhece a importância da vacina. "Ver o filho chorar nunca é bom, mas nesse caso é fundamental, sabemos que é necessário", relata.

Para a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Soldatelli, a participação dos pais torna-se importante na campanha. "Reforçamos nesse período a importância de vacinar as crianças, pois é a única forma de proteção contra diversas doenças". A coordenadora reformou a necessidade da apresentação da caderneta no momento da vacinação, para que possa ser avaliada a necessidade de atualização de outras vacinas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.