7 de setembro

Desfile da Independência valoriza a história do País

Com a apresentação de 8.500 civis e militares, o evento teve público amplo e diversificado na Avenida Beira-Mar

A parada contou apresentações de cavalarias, dentre elas: as guiadas por alunos ( Foto: Helene Santos )
01:00 · 08.09.2018

Para muitas pessoas, o feriado de 7 de Setembro é um aguardado dia de descanso. Para centenas de fortalezenses e visitantes da Capital, no entanto, a data da Independência do Brasil é sempre marcada pelo compromisso de comparecer ao Desfile Cívico-Militar na Avenida Beira-Mar. Este ano, com um público expressivo acompanhando o tradicional evento, cerca de 4.300 militares e 4.200 civis passaram pela avenida. Para os apreciadores do desfile, a parada é uma forma de rememorar e valorizar a importância dos fatos históricos do País, principalmente, segundo eles, no atual contexto brasileiro de instabilidade política.

"Eu venho todos os anos porque eu gosto muito dessa movimentação. É uma acontecimento que sempre aguardo", relata a dona de casa Maria Luiza Andrade, que estava acompanhada de um grupo de amigas. Avaliação semelhante é feita pela também dona de casa Regiane da Cunha. Junto ao esposo Paulo Gustavo Vieira e aos filhos, a moradora da Aldeota garante que o desfile é motivo de alegria e entusiasmo. As famílias reforçam que o evento cívico-militar ajuda a recontar os fatos históricos importantes do Brasil, garantindo conhecimento ao público participante.

O supervisor de vendas Marcos Dutra, que reside no bairro João XXIII, reitera a avaliação. "Esse desfile nos desperta para as nossas raízes. Valoriza a nossa história, nossa independência e as forças que guardam a nossa segurança", ressalta.

Na Beira-Mar, bandas e fanfarras garantiram o ritmo do desfile iniciado às 9h e encerrado às 12h. Ex-combatentes, integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), abriram o desfile. A passagem dos "pracinhas" foi seguida pela apresentação de diversas organizações civis. Cerca de 4.200 alunos de escolas públicas e privadas, escoteiros e integrantes de associações e projetos sociais desfilaram. A banda de música da Polícia Militar do Estado do Ceará tocou durante maior parte das apresentações.

Em seguida, foi a vez dos militares marcharem com um contingente de cerca de 4.300 agentes. Passaram pela avenida integrantes da Marinha, do Exército, da Aeronáutica, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP). A passagem dos militares foi acompanhada pela respectiva banda de cada instituição.

Após o desfile a pé, outros militares apresentaram ao público conduzindo veículos oficiais utilizados nas operações ostensivas das Forças Armadas e da Polícia Militar e nas ações de salvamento do Corpo de Bombeiros.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.