Profissional completo

Curso de Jornalismo da Unifor celebra 18 anos

Atento para as novas diretrizes do mercado, o curso investe em pesquisa, inovação e gestão

01:00 · 20.08.2018
NIC
O NIC tem 18 salas de aula informatizadas; 36 ilhas de edição não lineares; dois estúdios de TV, quatro de rádio; e quatro de fotografia ( Foto: Ares Soares )

Quando se fala em jornalismo, percebemos suas contínuas transformações. A forma de se comunicar e transmitir informação tem mudado com as novas tecnologias e plataformas digitais. E esse tem sido o grande desafio do jornalista no século XXI: se adaptar às novas tendências e garantir espaço no competitivo mercado de trabalho.

Diante desse desafio, a Universidade de Fortaleza (Unifor) tem investido na formação de jornalistas, estimulando a prática profissional e formando comunicadores multimodais. Isso foi possível com a reformulação da matriz curricular, que atende a novas diretrizes para cursos de jornalismo, elaboradas pelo Conselho Nacional de Educação/Ministério da Educação.

"O curso tem se consolidado em um mercado importante e competitivo, passando por um momento não só de maturação, mas de construção consistente de reputação, por uma nova matriz curricular que colocou nosso programa pedagógico em posição destacada no Ceará e no Nordeste", afirma Wagner Borges, coordenador do Curso de Jornalismo da Unifor.

"Os cursos de comunicação, em geral, preparam profissionais para serem empregados nas empresas de comunicação. Propomos exatamente o contrário: oferecer profissionais com vocação para atuar nas empresas de comunicação jornalística, com pesquisa e na gestão da comunicação das empresas, mercado que está se consolidando e que exige um perfil que poucos programas de graduação em Jornalismo oferecem no Brasil. O curso prepara um poliglota digital. Nosso aluno é o mais qualificado em TV, internet, rádio, impresso, em convergência e gestão".

O curso é um dos primeiros 100% digitais no País, com disciplinas eletivas que vão do branding, macroeconomia ao planejamento, do esporte ao cultural, do ambiental à comunicação corporativa. Neste semestre, o curso inaugurará o Núcleo de Estudo e Pesquisa em Comunicação Empresarial (NEPCE), que fará mineração de dados. "Nossa ambição é oferecer, até 2019, informação não só para a Universidade, mas produtos estratégicos essenciais para o mercado com o DNA Jornalismo Unifor", diz.

Outro diferencial para o próximo semestre, segundo Borges, é a nova modalidade da disciplina de estágio.

A carga horária passará de 72h para 200h, dividida em Estágio I e II. A primeira será dentro da Unifor - no Núcleo Integrado de Comunicação (NIC), na TV ou no marketing da Instituição. Já o estágio II será extramuros, como já acontece.

Candice Graziani, diretora do Centro de Ciências da Comunicação e Gestão da Unifor, acredita no compromisso institucional e na formação profissional. "Celebramos uma história de sucesso e compromisso com a formação ética, pautada na excelência e na experimentação prática", frisa.

O NIC reúne 85 membros, em 2.000m², com 18 salas de aula/laboratórios informatizadas; 36 ilhas de edição não lineares; dois estúdios de TV, quatro de rádio e outros quatro de fotografia; redação multimeios, revista impressa e digital; produtora de WEBTV; célula de mídia interativa; uma rádio e TV universitárias. Na programação, de 2 a 4 de outubro, será realizada a Semana do Jornalismo da Unifor.

Destaques

O curso dispõe de smartboards e lousas digitais em todas as salas

TV Unifor

18 laboratórios com um computador por aluno

1 agência de notícias

1 agência multimídia

Parcerias de cooperação pedagógica e técnica com instituições em todo o Brasil e intercâmbio internacional

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.