Iniciativas próprias

Cultivo de planta ganha vida no espaço urbano

20:44 · 20.10.2012
Moradores se dispõem a plantar árvores e cultivar perto de casa o bem-estar para a família e o meio ambiente

Numa geração cada vez mais consciente da necessidade de cuidar da natureza, diversas pessoas são estimuladas por iniciativas que visam ao bem-estar do ambiente. Campanhas como "Plante uma árvore. Semeie esta ideia!", do Grupo Edson Queiroz, encorajam crianças, jovens e adultos a contribuírem para um mundo mais arborizado.

O engenheiro Ruy do Ceará começou a plantar para homenagear os seus sete netos, a quem faz questão de passar esses ensinamentos FOTO: WALESKA SANTIAGO

Um dos que fazem a sua parte nesse sentido é o engenheiro Ruy do Ceará, que uniu a alegria de ser avô com o amor à natureza. Uma combinação diferente, mas que deu certo e, até hoje, continua rendendo frutos. À medida que os netos iam nascendo, Ruy foi plantando mudas de eucalipto no Parque Adahil Barreto, que fica localizado perto de onde mora. Atualmente, ele cuida de sete árvores de eucalipto - que levam o nome dos seus sete netos - e tem muito orgulho de afirmar que todas foram plantadas e são, até hoje, cuidadas por ele mesmo.

O que começou como uma forma de homenagear os membros da família, hoje é perpetuado por meio de ensinamentos de amor à natureza. "Explico aos meus netos a importância do plantio e a necessidade de respeitar o meio ambiente", confessa ele, que deseja ver os pequenos crescerem demonstrando carinho e respeito às plantas.

Além dos eucaliptos que plantou no Parque Adahil Barreto, Ruy mantém, dentro de sua casa, 12 espécies de frutas diferentes como caju, acerola e tangerina. "Eu faço isso pelo amor ao verde e pela vontade de semear. À medida que vamos ficando mais velhos, temos a tendência de nos tornarmos pessoas mais humanas e nisso está incluída, também, a preocupação em preservarmos a natureza", pontua.

Exemplo

Da mesma forma, Antônio Sérgio Farias faz parte dos que desejam uma cidade mais arborizada. Ainda na Faculdade de Agronomia, ele se apaixonou pelas árvores e, desde então, já plantou diversas mudas dentro de sua casa, na calçada em frente onde mora e também no Campus do Pici, onde estudou. "Na verdade, planto árvores por onde passo", conta.

O engenheiro agrônomo ressalta que, mais importante do que o número de árvores, é a sobrevivência delas. "Todos os anos, muitas árvores são plantadas, mas algumas morrem por falta de cuidado", explica.

Para Antônio Sérgio Farias, iniciativas que estimulam a plantação são válidas e o fundamental é que as árvores sejam bem cuidadas para, assim, cumprirem seu papel na natureza.

Já a estudante Rayane Silva, de 23 anos, vê nas campanhas relacionadas ao assunto uma oportunidade não só de ficar por dentro do tema, mas também de contribuir para que transformações aconteçam. "Comecei plantando árvores frutíferas no quintal da minha casa e agora não quero mais parar", diz.

Crescimento

As atitudes de Ruy do Ceará, de Antônio Sérgio Farias e de Rayane Silva não são as únicas. De acordo com o presidente da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb), Roberto Rodrigues, o número de pessoas interessadas em plantar árvores, na cidade de Fortaleza, tem crescido, em virtude das diversas campanhas de conscientização realizadas pelos órgãos públicos e empresas privadas.

Para quem deseja plantar uma árvore dentro de casa, na calçada ou nos parques, Roberto Rodrigues explica que o primeiro passo é entrar em contato com a Emlurb, onde técnicos estão à disposição para orientar gratuitamente a população sobre o melhor tipo de muda para a finalidade desejada.

"Existem fatores que devem ser levados em conta, como a largura da calçada, caso esse seja o local onde a pessoa prefere plantar, por exemplo", explica o presidente do órgão.

Roberto Rodrigues destaca que os parques Opaia, Adahil Barreto, Parreão, Rio Branco e Cidade da Criança também são locais para plantio de árvores, desde que a pessoa que tenha o interesse de plantar se comprometa em fornecer os cuidados necessários para que a árvore cresça de forma saudável. Segundo o presidente, quem quiser plantar nos parques basta procurar a administração dos mesmos. Já para os que desejam plantar mudas no jardim ou em casa, os técnicos indicam que sejam árvores frutíferas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam), a pessoa que quiser plantar uma árvore deve informar ao técnico qual espécie deseja, bem como o espaço que dispõe para a mesma e a quantidade desejada.

Cultivo

O técnico vai, então, observar o tipo de caule, floração, raiz e tipo de fruto. Uma árvore de grande porte, por exemplo, não deve ser cultivada próximo à fiação elétrica. Já outras plantas, quando adultas, ficam com o caule bastante espesso, o que pode dificultar a passagem, se for plantada numa calçada.

Para Massilia Silva, orientadora da Célula de Articulação Social do Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam), órgão do Estado, quando uma pessoa se dispõe a plantar uma árvore, além de beneficiar a natureza, vai fazer o bem para ela mesma. Conforme a orientadora, a presença de plantas numa cidade traz ganho ao ambiente e ao ser humano.

As mudas para plantio podem ser encontradas no Horto Municipal Falconete Fialho, localizado no Parque Ecológico do Passaré, onde são cultivados mais de 400 espécimes vegetais como ornamentais, típicas da caatinga, frutíferas e florestais. Segundo dados do local, em 2010, cerca de 18.002 mudas foram doadas para órgãos municipais, estaduais, colégios e pessoas físicas.

Mais informações

Para entrar em contato com o Horto Municipal Falconete Fialho, basta ligar para o telefone 3105.2022

REPÓRTER
LÍVIA LOPES

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.