carência de reestruturação

Com intensa ocupação, polos de lazer aguardam reformas

Referências nos bairros, as áreas acumulam faltas. Apesar das precariedades, seguem bastante frequentadas

01:00 · 13.06.2018
Polo
No Polo de Lazer do Conjunto Ceará, a movimentação é intensa, apesar da notória ausência de estrutura. O local será reformado pelo Estado e Prefeitura
Polo
O Polo de Lazer da Sargento Hermínio, no bairro São Gerardo, foi revigorado, segundo moradores depois da reestruturação em 2016 ( Fotos: Reinaldo Jorge )
Polo
No bairro Damas, os frequentadores do Polo de Lazer Gustavo Braga também demandam melhorias, apesar de em 2016 ter passado por intervenções

Espaços que são referências para as comunidades. Pensar em locais que concentram atividades físicas, esportivas, entretenimento e até pontos populares de alimentação em Fortaleza é remeter automaticamente aos polos de lazer. Encravados nos bairros, ocupando geralmente grandes terrenos que unem concreto e áreas verdes, esses logradouros, em alguns pontos, padecem de reestruturações na Capital. O Diário do Nordeste visitou três dessas áreas na tarde de ontem. Os polos de lazer do bairro Damas e do Conjunto Ceará ilustram essa demanda. Para os usuários desse último, uma ordem de serviço assinada, na noite de ontem, pelo governador Camilo Santana e pelo prefeito Roberto Cláudio trouxe esperança de requalificação da área.

Apesar das precariedades, a população não deixa de ocupar esses locais. No Polo de Lazer do Conjunto Ceará a movimentação é intensa, apesar da notória ausência de estruturas, como: campo de terra e quadra de aparência precária, sem traves e alambrados; necessidade de limpeza; carência de mobiliário urbano e da falta de equipamentos para a realização de exercícios físicos. Ainda sim, é esse o espaço que os moradores do bairro e das adjacências usam cotidianamente para a prática de esportes, caminhadas e corridas.

"É uma referência para todo mundo. O que a gente quer marcar, a gente fala logo: vai lá pro polo. Vem gente do Bom Jardim, da Granja Portugal, de tudo que é lado, mas ainda carece de muitas melhorias", afirma a dona de casa Edivânia Xavier Damasceno. Moradora do Conjunto Ceará há 37 anos, ela garante que há, pelo menos, 10 anos, o polo não passa por grandes reformas.

Com a assinatura da ordem de serviço oficializada, Governo e Prefeitura, através do "Programa Juntos por Fortaleza nos Bairros", devem garantir a requalificação do Polo de Lazer.

Após a reforma, segundo informou a assessoria da Regional V, o espaço passará a ter campinho, quadra poliesportiva, quadra de areia para vôlei, academia, parquinho, pista de skate, anfiteatro, quiosques e cachorródromo (parquinho para cães). Outros serviços também deverão ser realizados na área, segundo a Regional V, como melhorias viárias, com ruas projetadas e implantação de faixa elevada de pedestres.

Outras demandas

Se a iniciativa trouxe boas expectativas para frequentadores da área no Conjunto Ceará, no bairro Damas, os usuários do Polo de Lazer Gustavo Braga ainda acumulam vontade de melhorias. No bairro, parte da área que centraliza a prática de caminhadas e atividades físicas, está completamente tomada pelo matagal, as muretas que circundam o espaço estão danificadas, há forte mau cheiro exalado do canal que deságua no meio do polo, além do piso está danificado.

Em 2016, o Polo passou por algumas intervenções feitas pela Prefeitura e teve o campo de areia reformado, ganhando a construção de vestiários, arquibancadas e calçadas. No entanto, os usuários do local demandam a melhoria completa da área que, segundo eles, há mais de 14 anos não passa por reestruturação completa.

"O mato tá muito alto, o piso tem muitos buracos, quem caminha por aqui sabe que esses são problemas antigo e se fosse em outra área da cidade, já teria sido resolvido", avalia o aposentado Stênio Pinheiro, frequentador do polo. As queixas são reiteradas pela técnica de radiologia, Adriana Gomes. Moradora do bairro Damas, ela ressalta que uma dos grandes problemas é a sujeira e o forte odor oriundo das águas do canal. "A reforma desse campo já ajudou bastante a movimentar mais esse espaço, mas esse mau cheiro do canal é muito forte. A gente sente até vontade de vomitar", reforça.

Mudanças

Reclamações semelhantes antes eram ouvidas no Polo de Lazer da Sargento Hermínio, no bairro São Gerardo. Porém, depois da grande reestruturação em 2016, o espaço, segundo os frequentadores, foi revigorado.

As demandas ouvidas pelo Diário do Nordeste no local, ontem, referem-se, sobretudo, a manutenção adequada do espaço. "A população tem que cuidar. É uma referência para nosso lazer. Venho três vezes por semana e está tudo diferente. Temos que preservar", ressaltou a técnica em enfermagem, Fátima Almeida, enquanto usava o equipamento de ginástica do polo.

A reportagem tentou, ontem, contato, por telefone, com a assessoria de comunicação da Regional IV para saber informações sobre o polo do bairro Damas, porém até o fechamento desta edição, não obteve êxito.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.