coluna

Comunicado: volta no tempo

roberto-maciel

Comunicado

ROBERTO MACIEL - roberto.maciel@diariodonordeste.com.br • Coluna da editoria Cidade

01:00 · 07.08.2018
A Assembleia Legislativa tem um projeto curioso para avaliar na retomada dos trabalhos de plenário. Trata-se do que cria uma “política de incentivo à bioconstrução no Ceará”. “Bioconstruções” seriam edificações como as de pau-a-pique e taipa, assim como construções com palha e bambu. A ideia não enxerga tecnologias modernas e seguras. Na verdade, tenta mesmo reativar técnicas há décadas abandonadas por força da insegurança que impõem - tanto na resistência física quanto na proteção contra agentes ambientais. E tudo isso, segundo a proposta, a ser oficializado pelo Estado. 
 
 
sertão
 
A Internet expõe uma série de textos sobre bioconstrução. Em 2016, o Ministério do Meio Ambiente lançou uma cartilha sobre esses métodos, classificando-os como técnicas “sustentáveis e ecologicamente corretas”.
 
4,3
milhões de reais
 
São o valor anunciado pela Prefeitura de Fortaleza para mobilidade e requalificação urbana da Lagoa da Parangaba. A obra resulta de convênio entre a gestão municipal e o Governo do Ceará.
 
60,75
mil metros quadrados
 
São a área que será submetida a urbanização, entre a Avenida Américo Barreira, ruas Gomes Brasil, Caio Prado, Pedro Muniz e Avenida Carneiro de Mendonça. O trabalho deverá durar oito meses. 
 
‘‘Filhos de assentados são hoje médicos, advogados, contadores, veterinários, agrônomos (...). Muitos estão fazendo mestrado. Estão dando sustentabilidade técnica aos projetos produtivos”
Deputado Elmano de Freitas (PT) sobre a cena educacional da reforma agrária
 
Na taba
 
Entre os habitantes do Ceará, há cerca de 22 mil indígenas, distribuídos por 14 etnias - grupos como tapebas, jenipapo-kanindés, anacés, tremembés, kalabaças, gaviões, tabajaras e potiguaras. Pois essa população é foco de projeto que tramita no Senado. O texto se refere a uma demanda básica: a educação. 
 
Modelo
 
A ideia no projeto dá conta da criação da Secretaria Especial de Educação Indígena, vinculada ao Ministério da Educação. O modelo seria o mesmo do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, no Sistema Único de Saúde, criado em 1999. Os caciques do Senado ainda não definiram o relator da matéria.
 
Além da sala de aula
 
E a Assembleia retoma hoje a programação do projeto “O Parlamento e Sua História”, realizado pelo Memorial Deputado Pontes Neto. As visitas guiadas já somam, desde 2013, a participação de mais de 27 mil estudantes de escolas públicas e particulares. O público são alunos do ensino fundamental, a partir da 9ª série, e dos níveis médio e superior de escolas de Fortaleza.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.