Coluna

Comunicado: Observe mais essa!

roberto-maciel

Comunicado

ROBERTO MACIEL - roberto.maciel@diariodonordeste.com.br • Coluna da editoria Cidade

00:00 · 21.04.2017

Nesses dias de tensão na segurança, é bom que se saiba: a Prefeitura de Fortaleza planeja empatar até R$ 5.806.678,25 na construção de 15 torres de observação para serem utilizadas em ações de segurança pública encaminhadas pela Guarda Municipal. É difícil não comparar, mas as estruturas lembram a inutilidade erguida pelo Estado há mais de 10 anos no cruzamento das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, às margens do Rio Cocó. A montagem das novas torres será feita "em pontos chaves em diversos bairros de Fortaleza", conforme o edital de licitação. "A intenção é oferecer maior sensação de segurança aos moradores da região onde a mesma for instalada".

A contratação do serviço vai ficar a cargo da Secretaria de Infraestrutura de Fortaleza. A localização vai ser definida "posteriormente pela Administração", iniciando-se "pelos bairros de maior criminalidade".

Image-2-Artigo-2229854-1

2,212

Milhões

De pessoas são a meta de abrangência no Ceará de campanha de vacinação contra a Influenza, que segue até 26 de maio próximo. A campanha de 2016 imunizou 91,5% da população prioritária.

97,01

Mil

Pessoas, entre o público visado pela campanha no Estado, são professores. Outros segmentos são trabalhadores de saúde, indígenas, crianças de seis meses a cinco anos de idade e gestantes em qualquer idade gestacional.

"Se não há uma fiscalização efetiva de que adianta a legislação?"

Vereador Noélio Oliveira (PR), o "Soldado Noélio" cobrando da Prefeitura de Fortaleza medidas eficientes contra a disseminação de lixo nas ruas. "A cidade nunca esteve tão suja e se o prefeito está tão preocupado com essa área é preciso reconhecer que os milhões gastos com a coleta de lixo não estão resolvendo o problema.", observa.

Noélio

Do mal

As redes sociais na Internet - com destaque para aplicativos de mensagens para telefones móveis - têm sido as grandes vedetes da crise de segurança e de transporte urbano de Fortaleza nos últimos dias. Mas não necessariamente de forma positiva. Viraram bases para troca de agressões e ameaças. Ruim, né?

Do bem

Um dado, porém, deve ser notado: os serviços de inteligência dos órgãos de segurança estão monitorando as redes. Há equipes, equipamentos e procedimentos exclusivamente dedicados a acompanhar o que se divulga. Nem sempre são eficientes, ok, mas em geral registram delitos virtuais.

Nas mãos alheias

A vereadora Priscila Costa (PRTB) quer dar uma força à inclusão social. Leva o jamegão dela projeto que dá desconto de 3% no Imposto Sobre Serviços devido por empresas de Fortaleza que empregarem pessoas com Síndrome de Down. Observação necessária: como é matéria tributária, o encaminhamento de projeto de lei é exclusivo do Poder Executivo. Ou seja, depende da boa vontade do prefeito.

Image-1-Artigo-2229854-1

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.