coluna

Comunicado: integridade na gestão

roberto-maciel

Comunicado

ROBERTO MACIEL - roberto.maciel@diariodonordeste.com.br • Coluna da editoria Cidade

01:00 · 23.08.2018
Segundo o decreto em Aracati, é obrigatória a participação dos órgão municipais no Programa de Integridade. E todos deverão garantir condições para a implementação do sistema, mapeando riscos e definindo processos e estratégias de monitoramento

Um Programa de Integridade para órgãos e entidades da administração municipal já está vigorando em Aracati, a 150 quilômetros de Fortaleza. E com peso de lei. Pode ser um bom espelho - afinal, a ideia é fortalecer conceitos de governança, promovendo a qualificação na atenção a demandas do cidadão e a ação preventiva na gestão pública. É, deve-se avaliar, uma decisão política de sintonia entre dois atores que convivem no cenário do serviço - o servidor e o público. Além disso, por mais técnico que venha a aparentar, o conjunto de medidas tende a ser definido com um antigo axioma: "É melhor prevenir do que remediar".

31 de agosto

É a data prevista pela Prefeitura de Fortaleza para o desbloqueio do viaduto da obra de requalificação da Av. Aguanambi - ou seja, dentro de uma semana. O tráfego está vetado entre a Avenida Domingos Olímpio e a Rua Mestre Rosa.

95 por cento

Dos serviços já foram cumpridos, segundo a Prefeitura. O projeto estabelece que a Aguanambi passará a contar com quatro faixas de tráfego, sendo três delas para carros e uma exclusiva para ônibus, em ambos os sentidos.

A atuação preventiva mostra-se muito mais eficaz do que a mera aplicação punitiva a posteriori, que pode acarretar prejuízos sociais irreparáveis

Prefeito Bismarck Maia
(PTB), de Aracati

s
Justificando a antecipação de atenções no campo administrativo.

Pauta humana

Saiu do gabinete do vereador Didi Mangueira (PDT) um projeto que fala diretamente a quem tem zelo e respeito por animais de estimação. Didi quer que a Prefeitura de Fortaleza construa um cemitério e um crematório para os bichinhos. A tese de defesa vai além de eventuais compreensões sanitárias.

Jogar no lixo?

"O animal de estimação é um companheiro do ser humano, amigo fiel, presente em momentos alegres e tristes. Depois que ele morre, você vai jogá-lo no lixo?", questionam entidades de proteção de pets. Grupos já anunciam em redes sociais que devem pressionar os vereadores pela aprovação da matéria.

Novidade sem novidades

Recém-desembarcado na cena política, mais uma vez na condição de suplente de vereador de Fortaleza, o advogado Pedro Matos (PSDB) inaugurou sua nova temporada na tribuna da Câmara Municipal com um discurso frequente: falando sobre a falta de confiança com que o cidadão tem encarado a política. Mas optou por um discurso genérico, sem oferecer dados estatísticos e sem se aprofundar em análises sociológicas. Faz sentido.

Image-2-Artigo-2436261-1

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.