Coluna

Comunicado: com origem no Ceará

roberto-maciel

Comunicado

ROBERTO MACIEL - roberto.maciel@diariodonordeste.com.br • Coluna da editoria Cidade

01:00 · 25.06.2018

Um plano nacional contra homicídios de jovens, contemplando políticas públicas para proteger prioritariamente as populações negra e pobre. Essa é a base de projeto que tramita na Câmara federal e que já passou em comissão especial. E vale notar: essas discussões tiveram origem no Ceará. Aqui, Assembleia Legislativa e Unicef formaram um comitê de estudos, que está também engajando universidades e outras instituições. E a Prefeitura de Fortaleza criou um grupo para trabalhar contra as causas e os efeitos desse aspecto da violência. A política e a sociedade, enfim, se movem.

1

O "Atlas da Violência" é tido como um dos mais precisos estudos sobre esse quadro no País. A produção é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. As entidades compilaram dados do Ministério da Saúde e das polícias estaduais.

28

De agosto

É a data de início de nova temporada de estágios no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), mantido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Ceará no Fórum Clóvis Beviláqua.

8

Horas

São a carga horária de atendimento a ser cumprida pelos selecionados, em dois dias da semana. Haverá curso de formação de mediadores e conciliadores entre os dias 23 e 27 deste mês.

Idalmir Feitosa

"Que não mais assassinem os nossos irmãos, pois essa é uma realidade que envergonha qualquer civilização. É lamentável e não sei para onde estamos partindo"

Vereador Idalmir Feitosa (PR)

Sobre índices de violência.

O passo do Fórum

A Região Metropolitana de Fortaleza tem um passo importante a dar hoje. É o lançamento do Fórum Parlamentar Metropolitano, uma articulação institucional que reúne as câmaras legislativas de 19 municípios. Será na Câmara de Fortaleza, a partir das 15 horas. Não é pouco.

Interação política

Fórum visa ao diálogo entre os 290 vereadores de cidades que dividem demandas semelhantes e repartem desafios próximos. O presidente da Câmara da capital, Salmito Filho (PDT), plantou a ideia, mas avalia que é possível conduzi-la com o apoio dos demais parlamentares da RMF.

Olhar na inclusão social

moradores de rua

A deputada Rachel Marques (PT) pôs para tramitar na Assembleia Legislativa projeto com o qual propõe a criação de um centro para cuidar da recuperação e profissionalização de moradores de rua que sejam dependentes químicos. É, segundo avalia, uma população que sofre o preconceito e que está "alijada do acesso aos mais básicos direitos".

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.