COLUNA

Comunicado: alívio pós-seca?

roberto-maciel

Comunicado

ROBERTO MACIEL - roberto.maciel@diariodonordeste.com.br • Coluna da editoria Cidade

01:00 · 23.06.2018

Passou pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara - na qual atuam os cearenses José Guimarães (PT), como titular, e Genecias Noronha (SD) e Gorete Pereira (PR), como suplentes - projeto que obriga os fundos constitucionais a investirem no mínimo 20% dos recursos em pequenos e miniprodutores rurais e pequenas e microempresas. É o caso do FNE, voltado para o Nordeste. Num cenário que amargou seis anos seguidos de seca, a notícia pode significar alívio. Não só para quem produz, mas para quem depende dos empregos do setor e para a receita pública.

A proposta aprovada não impõe despesas extras ao orçamento federal. Apenas determina percentual a ser aplicado. Daí a aprovação relativamente fácil num colegiado que deve ter mais rigor técnico do que político.

192,7

Mil reais

Foram o investimento anunciado pela Prefeitura de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, na reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde (UBS) Rodrigues dos Santos, na localidade de Tabuba.

15

Mil pessoas

Foram o público atendido regularmente pela UBS de Tabuba. A estrutura mantém cinco equipes mobilizadas, sendo três de Saúde da Família e duas de Saúde Bucal, inclusive funcionando em terceiro turno.

"Temos que nos fortalecer, nos ajudar, não na perspectiva pessoal ou partidária, mas para encontrarmos soluções para problemas da população da região metropolitana"
 Vereador Salmito Filho (PDT) sobre oa proposta do parlamento da RMF

Novo caminho

O texto ainda vai ser submetido à Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Estão lá os parlamentares cearenses Vicente Arruda (PDT) e Moses Rodrigues (MDB), além dos já citados Guimarães, Gorete e Genecias. Cada um com sua capacidade de diálogo e de articulação.

Empate

Há um ponto relevante: se for aprovado na Comissão de Constituição e Justiça, o projeto será levado para a queda de braço em plenário. É que, na tramitação, passou pela Comissão e Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural e chancelado pela de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia.

Além dos muros

A Secretaria da Justiça do Estado vai incorporar 98 carabinas e 7 mil munições compatíveis. Isso tudo para "manutenção da segurança e disciplina no interior das unidades que compõem o sistema prisional", ao custo de R$ 880 mil. Não só. Também estão sendo empatados R$ 750 mil na aquisição de instrumentos de menor potencial ofensivo, o que inclui sprays e outros recursos químicos.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.