Cearense aprecia comidas do sertão - Cidade - Diário do Nordeste

SABOR DA TERRA

Cearense aprecia comidas do sertão

21.09.2007

Comidas típicas do Interior são apreciadas pelos fortalezenses, gosto esse reforçado por eventos culturais

Mesmo com a população concentrada cada vez mais nas cidades, o Estado do Ceará conserva as tradições de culinária típicas do Interior, não sendo raro encontrar pratos regionais como o carro-chefe de grandes restaurantes da Capital.

E com a realização de grandes eventos que resgatam a cultura do Estado — como a Vaquejada de Itapebussu —, cresce o apreço pelo sabores da terra. Em sua 62ª edição, vaquejada acontecerá no município de em Maranguape, nesse próximo fim de semana.

Percebendo o gosto dos visitantes, a organização da festa incrementa, a cada ano, a praça de alimentação, com quiosques de comidas típicas, bares, restaurante e lanchonetes. E a cada ano cresce o público formado por amantes de vaquejada ou que, simplesmente, vão ao local em busca de diversão.

Costumes antigos

Entre os pratos mais pedidos estão o arroz carreteiro, paçoca com banana, carne-de-sol com macaxeira frita, coalhada e espetinho de queijo coalho.

Intimamente ligada aos costumes do antigo homem do campo, os hábitos alimentares dizem muito sobre o cotidiano do vaqueiro quando ainda criava o gado solto no pasto e realizava a apartação em determinados períodos do ano.

Sempre procurando levar alimentos pouco perecíveis nas longas viagens, eles aprenderam a fazer pratos saborosos com a carne seca e raízes facilmente encontrados na terra.

Mas para aproveitar todo esse sabor, há tanto tempo aperfeiçoado e incrementado pelos truques da boa culinária, não é preciso ir ao Interior.

Em Fortaleza, alguns restaurante já têm como pratos principais os alimentos típicos da terra cearense. Além disso, investem pesado em decoração, tudo para proporcionar aos clientes a sensação de estarem em sítios ou fazendas. Isso tudo sem descuidar do conforto e da boa acolhida ao freqüentador.

No restaurante Berrante do Boi, por exemplo, o ambiente em torno das mesas é adequado ao tipo de comida servida no local. De acordo com o proprietário do estabelecimento, Paulo Neime, o prato típico com mais saída é a carne-de-sol com baião-de-dois.

No entanto, entre as novidades, até peixes servidos com temperos e acompanhamentos usados pelo homem do campo, revelando uma mistura irresistível, agradável ao paladar, por mais urbano que seja o freqüentador.

Para aproveitar a promoção que tem como objetivo manter viva a tradição da festa da apartação, ritual que remonta à época do ciclo do gado, no século XVII, cerca de 150 mil pessoas são esperadas pela organização.

O evento é ainda uma oportunidade de se ratificar o reconhecimento da importância do boi para o desenvolvimento da economia do Ceará.

Este animal, resistente às intempéries, foi responsável pela disseminação do povoado, tornando-se fonte nutritiva de alimento das populações do Interior e, ao mesmo tempo, ajudando o agricultor no trabalho duro da lavoura.

Ciclo de produção

O boi era considerado extremamente importante no ciclo de produção da renda familiar e empresarial. E a vaquejada que acontecerá em Itapebussu certamente comprovará isso.

RECEITA
Desfiado de charque

Ingredientes
1/2 quilo de charque, 1 colher de sopa de óleo, 1 cebola picada, farinha de mandioca e temperos à vontade

Modo de preparo
Após haver dessalgado o charque, (lavar o charque e deixar de molho de véspera, não sendo possível deixar o charque de molho dar uma esquentada depois de picado, pois o efeito será o mesmo). Trocar a água diversas vezes para que não fique salgado. Cortar em pedaços e cozinhar em água até amolecer bem. Desfiar. Refogar no óleo com a cebola picada e engrossar com farinha de mandioca. Verificar o sal, e, se necessário, retemperar e apimentar. Serve 4 pessoas.


Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999