PORTO DAS DUNAS

CE-025 tem obras de duplicação iniciadas

Aquiraz, um dos três municípios que cruzam a via, sofre com asfalto em más condições e mão única

01:00 · 23.08.2018
rodovia
Após um ano da ordem de serviço, as obras começaram na última terça-feira com a limpeza da área a ser duplicada às margens da via ( FOTO: NATINHO RODRIGUES )

Avenida Litorânea, CE-025 ou Caminho do Sol. As identificações são diversas, bem como suas necessidades. Em agosto de 2017 o governador Camilo Santana assinou uma ordem de serviço que previa obras de restauração, pavimentação e duplicação da área que liga Fortaleza ao Porto das Dunas, em Aquiraz. Um ano após a assinatura o cenário ainda é incerto. O asfalto é remendado, do começo à rotatória que dá acesso ao Beach Park, com pontuais momentos de melhora, sobretudo após o Parque.

A reportagem percorreu cerca de 20 km da Avenida e conversou com quem passa frequentemente por ela. As reclamações dão conta de falta de manutenção da via, falta de iluminação, dentre outros problemas.

Depois de um ano da assinatura da ordem de serviço, as obras começaram. Na última terça-feira (21), tratores já faziam a limpeza do trecho às margens da via a ser duplicada. Com um orçamento calculado em R$ 18,3 milhões, a obra tinha um prazo de 450 dias corridos, desde a assinatura da ordem de serviço, em agosto de 2017.

Problemas

A Avenida é frequentada por, sobretudo, turistas em visita às praias do Litoral Leste do Estado e ao Beach Park. Mas é quem está por lá diariamente que vê com exatidão os problemas. "Esses buracos mal tapados deixaram a via parecendo o espinhaço de uma tartaruga. Os trechos de mão única dificultam tudo. Imagine aí isso aqui em dia de Réveillon ou Carnaval", pontuou o vendedor de frutas no começo da Avenida, Francisco Freitas dos Santos.

A caminho do sol, os únicos pontos duplicados atualmente são próximos ao Condomínio Alphaville. Exceto este trecho, a mão é única em cada um dos lados. Ciclistas e pedestres também não têm vez. A areia das dunas, um pouco antes da primeira rotatória, invade o asfalto e disputa espaço; além dos animais que cruzam a via.

As obras da CE-025 fazem parte do Programa Ceará Ponta a Ponta que, com um investimento de R$ 405 milhões do Tesouro Estadual e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) deve garantir a duplicação de 299,78 km de rodovias do Ceará. As intervenções, que compreenderão 27 municípios, beneficiarão aproximadamente 3,7 milhões de pessoas.

Saneamento

Outro problema que a população moradora do Porto das Dunas enfrenta, é a falta de esgotamento sanitário e abastecimento. Em 2010, de acordo com a Secretaria de Turismo do Ceará (Setur), as obras chegaram a ser iniciadas, mas foram paralisadas devido a uma dificuldade com a empresa contratada.

Dessa forma, só em março de 2017 é que as obras foram reiniciadas com o Programa de Valorização de Destinos Turísticos (Prodetur), que previa a implementação do sistema de abastecimento de água e esgoto do Porto das Dunas.

Em nota, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) afirmou que a implantação rede de esgotamento sanitário e de abastecimento de água no Porto das Dunas está com 51% de execução, com conclusão dos serviços previstas para janeiro de 2019. A obra está sendo executada pela Setur, enquanto a Cagece fiscaliza os trabalhos e, após a finalização, a Companhia irá "receber os sistemas e iniciar as operações", conforme a assessoria de imprensa.

A Companhia afirmou, ainda, que no total serão construídos cerca de 60 km de rede coletora de esgoto e 70 km de rede de distribuição de água. De acordo com a coordenadora do Prodetur, Juliana Brauer, para finalizar os serviços, falta terminar a construção das estruturas de abastecimento e tratamento de água, que ficarão no Porto das Dunas. Nenhum morador do local tem acesso à saneamento.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.