MISSAS E PROCISSÕES

Católicos reverenciam Santo Expedito

01:28 · 20.04.2009
( )
Em tempos de crise, de aumento do desemprego e da violência, os fiéis, ontem, tiveram mais um forte motivo para rezar: o dia19 de abril é dedicado a Santo Expedito, o santo das causas justas e urgentes. Assim, terços, missas e procissões aconteceram em diversas paróquias da cidade.

E como a cada ano cresce o número de adeptos de Santo Expedito em Fortaleza, a comunidade do Itaperi, pertencente à paróquia da Santíssima Trindade, no bairro do José Walter, realizou festejos que iniciaram no dia 12 e foram encerrados ontem, com procissão e missa reunindo grande número de católicos.

Pelas ruas do bairro, o cortejo transportou o estandarte de Jesus Cristo e a imagem do santo guerreiro nascido na Romênia (Itália). Homens e mulheres de todas as idades entoaram cânticos e acenaram lenços vermelhos em uma das mãos; e na outra, velas.

A vela era uma simbologia à propagação da luz que deve iluminar o coração dos homens; o vermelho, uma alusão ao sangue derramado por quem estava sendo reverenciado. Assim, o tema dos festejos na comunidade foi: “Que o sangue derramado de Santo Expedito seja semente de evangelização, promovendo justiça e a paz do Cristo ressuscitado”.

E ontem, tanto na procissão, realizada a partir das 17 horas como durante a homilia da missa, o padre Rui Mendes ressaltou a importância da misericórdia, da fé e fraternidade para a promoção da paz na sociedade. Já Mila Oliveira, agente da pastoral, informou que para a Igreja Católica,19 de abril é ainda o Dia da Misericórdia.

Como vem ocorrendo há nove anos, às 19h de ontem os fiéis lotaram ainda a Igreja Nossa Senhora Aparecida (na Avenida Gomes de Matos, 1921, Montese) para assistir à missa em homenagem a Santo Expedito. Este ano, a celebração eucarística foi presidida pelo pároco Gabriel Brilhante, que destacou durante o sermão a devoção dos fiéis a um Santo das causas urgentes e muito poderoso, por seu exemplo de vida marcada pela perseverança e a lealdade a Jesus Cristo.

Segundo a moradora do bairro do Montese, Iêda Maria Alves de Oliveira, o Santo ensina que mesmo nas dificuldades o fiel deve manter acesa a luz da fé e da esperança.

Conversão

Expedito era comandante chefe da XII Legião Romana, aquartelada na cidade de Melitene, no fim do século III. Antes de sua conversão ao Cristianismo, tinha uma vida devassa. Quando estava para se converter, apareceu-lhe um espírito do mal, na forma de corvo, grasnando “cras”, que em latim significa amanhã, mas ele pisoteou o corvo, bradando “hodie”, que significa hoje, confirmando sua urgente conversão. Cristão convertido, assim como toda a sua tropa, Expedito foi vítima da ira do imperador Diocleciano. Ele foi flagelado até sangrar e depois decapitado por uma espada.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.