infraestrutura precária

Bases do Samu fechadas em Aquiraz e Pacatuba

Problemas estruturais nos dormitórios, banheiros e fachadas são relatados por socorristas

01:00 · 04.05.2018 por João Lima Neto - Repórter

O atendimento médico realizado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) nos municípios de Aquiraz e Pacatuba foi retirado temporariamente por problemas nos prédios que abrigam as ambulâncias de suporte básico. A informação foi relatada em comunicação interna da direção geral do Samu, numerada por 16/2018, do dia 27 de abril deste ano, e enviada à Central de Regulação das Urgências do Município de Eusébio e à base Regional de Maracanaú.

"Venho através deste informar a retirada temporária das Unidades de Suporte Básico (USB's) do Samu 192 CE dos municípios de Aquiraz e Pacatuba - a partir do dia 2 de maio corrente, considerando o não cumprimento das adequações necessárias e pactuadas nos Termos de Cooperação Técnicas", diz a circular.

Segundo o secretário de Saúde de Pacatuba, Willames Freire Bezerra, o Município foi notificado apenas nessa quinta-feira (3) da paralisação do serviço. "A nossa parceria com o Samu Ceará é de organização da base e na alimentação dos funcionários, no caso, os socorristas. A nossa parte estamos cumprindo. Nós encontramos uma base que não estava adequada, mas que havia sido aprovada pelo Estado. Agora, essa gestão fez uma reforma como solicitou do Samu. Para mim é até uma surpresa essa paralisação", diz Freire.

Ainda de acordo com o prefeito de Pacatuba, ele solicitou um diagnóstico do Estado para atender a direção do serviço. Atualmente, o Município conta com 10 ambulâncias próprias. "80% das nossas remoções são realizadas por veículos do Município, mas qualquer ausência de ajuda na saúde faz falta".

Segundo relatos de socorristas dos dois municípios que não quiserem se identificar, os espaços que servem de bases nos municípios de Aquiraz e Pacatuba estão com problemas estruturais de abastecimento de água, dormitórios sem cama e espaços sem segurança de cadeados e trancas nas portas.

Atendimento

A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) informou, por meio de nota, que solicitou às prefeituras de Aquiraz e de Pacatuba para se adequarem às normas de funcionamento das Bases descentralizadas do Samu. "Cabe às prefeituras dos dois municípios garantir o pleno funcionamento das bases de apoio em conformidade com o que prevê o Ministério da Saúde, como alojamentos masculino e feminino e garagem para as ambulâncias", diz o comunicado da Pasta.

Ainda segundo a Sesa, temporariamente, os atendimentos nos dois municípios serão feitos com o apoio das ambulâncias de outras cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Aquiraz será atendida por seis ambulâncias do Eusébio, Cascavel, Horizonte e Pindoretama. Já Pacatuba será coberta por sete unidades de Maracanaú, Guaiúba e Maranguape. A Sesa ainda informou que 102 ambulâncias realizam atendimento em todo o Estado.

A Prefeitura de Aquiraz declarou, em nota, que a retirada provisória da base do Samu sediada em Aquiraz não irá afetar a prestação de serviços, pois as chamadas de socorro serão atendidas pela regulação e serão acionadas as ambulâncias mais próximas ao município. "Este fato ocorreu em virtude da adequação do novo ambiente, mais apropriado e de melhor acessibilidade para o Samu atender os chamados no município e na região. Todos os esforços estão sendo realizados para que seja concluída o mais breve possível, viabilizando o retorno da base do Samu em Aquiraz".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.