Dandara

Ato mobiliza e faz repúdio contra a violência

01:00 · 20.03.2017
Image-0-Artigo-2216543-1
Teve exibição de filmes, debates e apresentações sobre homofobia e transfobia ( Foto: José Leomar )

Após um mês da morte cruel da travesti Dandara dos Santos, o crime continua gerando protestos e atos de conscientização aos direitos LGBT em Fortaleza. O Centro Cultural Bom Jardim (CCBJ), no bairro Bom Jardim, local onde Dandara foi assassinada, recebeu, no sábado (18), o evento "Dandaras Vivem", um ato de repúdio à violência sofrida pela travesti e por todas as transgêneros, lésbicas e gays violentados no Brasil. O ato, promovido pela Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para LGBT do Ceará, Instituto Dragão do Mar e órgãos de militância LGBT, teve uma vasta programação, com exibição de filmes, apresentações culturais e debates sobre temas como a homofobia e transfobia.

Para Narciso Júnior, coordenador especial de políticas públicas para LBGT do Ceará, essa iniciativa reforça a luta em favor dos direitos LGBTs. "É um chamamento público para que casos como o da Dandara não se repitam", afirmou.

A Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) disponibilizou, no evento, uma profissional especializada para orientação e encaminhamento de pessoas com problemas relacionados ao uso de drogas e/ou por ter casos na família ou mesmo alguém próximo que precise de cuidados. Também houve a distribuição de material sobre prevenção ao uso de drogas e outros informativos da SPD.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.