Dia do trabalhador

Ato em Fortaleza reivindica direitos

Um ato unificado pelas centrais sindicais levou milhares de trabalhadores ao Ginásio Poliesportivo da Parangaba ( FOTO: KID JÚNIOR )
01:00 · 02.05.2018

O 1º de Maio de 2018 foi lembrado em Fortaleza em um ato unificado das principais frentes sindicais atuantes no Estado do Ceará, além das Frentes Brasil Popular Ceará e Povo Sem Medo, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba. Entre as pautas do Dia Internacional do Trabalhador, a revogação de pontos da Reforma Trabalhista (Lei 13.467), aprovada no ano passado, está entre as principais reivindicações das categorias.

Cerca de 2 mil pessoas participaram do ato, de acordo com o presidente da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT-CE), Wil Pereira. "O 1º de Maio de 2018 é o primeiro depois da reforma trabalhista, uma reforma que tira ou precariza o direito da classe trabalhadora e isso nós não podemos aceitar em hipótese nenhuma; portanto, as ruas do País estão sendo tomadas num processo de denuncia".

Além dos 14 milhões de desempregados no País, segundo aponta Pereira, o salário mínimo teve uma decaída frente ao mercado. "Em todo o País, o dia é de muita reflexão, mas sobretudo de muito protesto e de denuncia contra as mazelas que o governo vem trazendo para a classe trabalhadora. Estamos fazendo esse protesto não só nas principais ruas de Fortaleza mas no Interior também", acrescentou.

O presidente da CUT-CE lembrou, ainda, que a Medida Provisória (MP) 808, que alterava itens da reforma trabalhista, perdeu validade no último dia 23 de abril, o que faz com que a lei fique valendo na íntegra. "Estamos denunciando o próprio Tribunal Superior do Trabalho, que fez um alerta ao governo no que diz respeito às emendas que o governo era para ter legitimado, aquelas que no processo da reforma trabalhista foram colocadas por vários deputados, mas essa data venceu e estamos denunciando isso nas ruas também".

Caminhada

O ato culminou em uma caminhada que partiu do Ginásio da Parangaba e seguiu pelas ruas do bairro, passando pela Serrinha e terminando na Praça da Cruz Grande, nas proximidades da Universidade Estadual do Ceará (UECE). A caminhada foi acompanhada por agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania.

Algumas cidades do Interior também tiveram atividades programadas, como a Carreata dos Trabalhadores, na Praça Casimiro Costa, em Iracema, e o 1º de Maio Unificado do Vale do Jaguaribe, no Posto alternativo em Tabuleiro do Norte.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.