Parque do Cocó

Arvorismo volta a funcionar no próximo domingo

Fechado desde dezembro de 2013, programa agora vai funcionar em todos os dias da semana

00:00 · 19.12.2014
arvorismo
O arvorismo consiste na travessia de percurso suspenso entre plataformas nas copas das árvores, com equipamentos de segurança ( FOTO: JOSÉ LEOMAR )

O Parque do Cocó voltará a receber atividades recreativas a partir do próximo domingo (21). O Projeto Lazer e Ação no Cocó, da Secretaria do Esporte do Estado (Sesporte), trará na programação atividades voltadas a todas as faixas etárias, como tai chi chuan, massoterapia, aeróbica, dança de salão, alongamento, paredão de escalada e bungee trampolim (cama elástica em que o participante é segurado por cabos presos na cintura).

Com a iniciativa, a Sesporte pretende incentivar a prática de atividades ligadas à promoção da saúde e do bem-estar da população, além de permitir que o potencial do espaço verde seja aproveitado adequadamente. A ação será realizada de 7h às 12h, no anfiteatro do Parque do Cocó, na Capital.

O evento também oferecerá dinâmicas direcionadas ao público infantil, com práticas que estimulam a criatividade por meio de brinquedos, oficinas de pintura facial, palhaços, leitura de histórias, entre outras.

Visitas

Haverá, também, visitas guiadas ao Parque Ecológico do Cocó, com o acompanhamento de guias profissionais que apresentarão ao público a biodiversidade existente naquela área.

O Projeto Arvorismo no Cocó também voltará a funcionar a partir do próximo domingo. Parado desde dezembro de 2013, época em que o contrato entre a empresa responsável pelo espaço e o Governo do Estado foi encerrado, o programa agora deve funcionar em todos os dias da semana, nos horários de 8h às 12h e de 13h às 17h.

Educação ambiental

O projeto teve operação iniciada em 2012 e funcionou por apenas um ano. A proposta visa agregar valor ao parque, mediante a prática de atividades esportivas e de lazer no ambiente ecológico, reforçando a educação ambiental e a inclusão social.

O arvorismo consiste na travessia de um percurso suspenso entre plataformas construídas nas copas das árvores, com a utilização de equipamentos de segurança.

Para tanto, os frequentadores contarão com uma estrutura física de parque de aventura e ação, incluindo equipamentos como tirolesa de 88m, ponte de tambor de 19m com 17 tambores de ferro, ponte indígena de 40m, ponte de pneus com 25 pneus, ponte de três cordas de 24m, falsa baiana de 35m, teia de 21m, ponte de troncos de 55m, ponte de tocos com 36m, rapel de 10m e muro de escalada.

Haverá, ainda, apresentação de vídeos e palestras expositivas. As atividades poderão ser praticadas tanto por crianças, como por adolescentes, jovens e adultos.

Bruno Mota
Repórter

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.