Tráfego

Acidentes com vítimas caem na Leste-Oeste

01:00 · 05.07.2018

Passado cinco meses de vigor da redução do limite de velocidade, na Av. Castelo Branco (Leste-Oeste), em Fortaleza, os resultados parciais da intervenção são exitosos. Na via que é a segunda em acidentes com mortes na Capital- 106 óbitos entre 2007 e 2016 -, dados da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) apontam que, após a redução da velocidade, o número de atropelamentos caiu 63%, passando de 11 ocorrências em 2017, entre fevereiro e junho, para 4 este ano.

Outro dado que, segundo a AMC, mantém relação com a adequação da velocidade para 50km/h, é o número de acidentes com vítimas. Em 2017, conforme a Pasta, entre fevereiro e junho, foram registradas 52 ocorrências do tipo. Este ano, após a redução, a quantidade de acidentes com vítimas caiu para 24.

Para o superintende da AMC, Arcelino Lima, a diminuição reflete a eficácia da política de segurança viária adotada em Fortaleza. "Atribuímos isso a adequação para a velocidade mais segura. A maior parte dos motoristas, mesmo ainda estando no período educativo, já trafega na velocidade reduzida", afirma.

Multas

Arcelino ressalta ainda que até o fim deste mês, a fiscalização na Avenida continua sendo educativa. Pois os primeiros seis meses de vigor da alteração é considerado período de adaptação. Após esse prazo, os condutores que desrespeitarem o limite de velocidade serão, de fato, multados. O excesso de velocidade, se registrado até 20% acima da velocidade permitida é considerado infração grave. Acima de 20% da velocidade admitida se torna infração gravíssima.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.