Informações

Ação destaca a doença celíaca

O encerramento de uma semana dedicada ao tema ocorreu ontem, no aterro da Praia de Iracema, com um grande grupo tirando dúvidas ( Foto: José Leomar )
01:00 · 21.05.2018

O Dia Internacional do Celíaco é 16 de maio. Mas, agora, há mais uma data para reforçar o alerta no País: 20 de maio é Dia Nacional de Atenção ao Celíaco. Aliás, o mês inteiro é para conscientização dessa doença.

Para levar informação acerca dos sintomas e das precauções, a Associação de Celíacos do Brasil no Ceará (Acelbra-CE) organizou uma programação recheada, na última semana, com palestras em escolas e universidades. O encerramento ocorreu ontem, no aterro da Praia de Iracema, com um grande grupo tirando as dúvidas das pessoas.

Para alguns, há muito desconhecimento sobre a patologia. Ela é autoimune, quando as células de defesa agridem o próprio organismo, gerando um processo inflamatório. Nesse caso, o causador do "ataque" é o glúten.

Geralmente associado a sintomas gástricos, como distensão e dor abdominal, prisão de ventre, refluxo, gases e diarreia, existem outras manifestações no corpo, como falta de vitaminas D e B12.

Aliás, a preocupação com essa multiplicidade fez Mônica Miranda engajar-se mais com o movimento e tornar-se, em março, a presidente da Associação. "Um membro do grupo, por exemplo, tinha depressão. Por anos, tentou resolver até que viu que esse era também um sintoma do celíaco e que tinha, na verdade, essa doença", destaca.

Também foi demorado o diagnóstico da enfermeira Cristina Bessa. Há 16 anos afloraram os primeiros sintomas: diarreia e distensão abdominal. Mas, logo foi relacionado com ansiedade e problemas emocionais. Só seis anos atrás teve o diagnóstico confirmado e retirou o glúten.

Como profissional da área da saúde e professora universitária, tenta sempre divulgar orientações sobre os cuidados a quem é celíaco. É o caso de ter atenção sempre ao rótulo, não só da comida, mas maquiagem e medicamentos também. "É preciso ter cuidado com contaminação cruzada", alerta. Por isso, a informação é o início do tratamento.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.