resultados positivos

73 toneladas de resíduos foram recolhidas no Ecopolo da Leste-Oeste

A iniciativa busca incentivar o descarte seletivo dos resíduos sólidos, como entulhos, restos de poda, móveis e estofados velhos ( Foto: Reinaldo Jorge )
02:00 · 13.09.2017

O Plano de Ações de Resíduos Sólidos de Fortaleza vem dando os primeiros resultados positivos. Com 16 dias da implantação do 1º Ecopolo da Cidade, na Avenida Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste), 73 toneladas de entulhos foram coletados através do projeto e-carroceiro, que converte o apurado em dinheiro aos 27 catadores locais cadastrados na Prefeitura.

Segundo o coordenador especial de Limpeza Urbana da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Albert Gradvohl, o lixo recolhido dos ecopontos do local rendeu R$ 1.460 aos carroceiros. "As pessoas estão se adaptando ao comportamento do Ecopolo. É um conceito novo, envolve uma metodologia de ações macro ambientais, conceito socioeconômico, sistema de agrupamento comunitário, envolve o ambiente urbano, as ações comportamentais, a infraestrutura e a geração de renda. Isso tudo muda a coleta urbana convencional", diz.

O projeto também engloba a utilização de Ecopontos, que segundo acrescenta, rendeu nos primeiros 16 dias cerca de 1.500 quilos de resíduos, transformados em bônus para a população através do programa Recicla Fortaleza, em que os moradores convertem resíduos recicláveis em créditos na conta de energia elétrica ou no Bilhete Único.

"Hoje, 7,64% do nosso lixo vai para a reciclagem. É muito, se comparado ao nível do País, que chega a 2%", destaca Gradvohl. A Prefeitura inaugura, hoje, o 34º Ecoponto, localizado no bairro Mondubim. A iniciativa busca incentivar o descarte seletivo dos resíduos sólidos, como entulhos, restos de poda, móveis e estofados velhos, pneus, óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.