conectividade

70% dos pontos de Wi-Fi estão concentrados em 3 regionais

Hoje, são 67 pontos de acesso em 26 locais da Cidade. Dezoito desses logradouros estão nas regionais Centro, I e II

A reportagem testou, ontem, se os sinais funcionam de fato, em três locais ( Foto: Fabiane de Paula )
01:00 · 24.04.2018 / atualizado às 02:03 por Nícolas Paulino - Repórter

No intuito de tornar Fortaleza uma "cidade inteligente", moderna e conectada, a Prefeitura tem promovido a instalação de pontos de acesso à internet sem fio desde 2014. Hoje, são 67 pontos de acesso em 26 locais da cidade. Contudo, na prática, há uma discrepância na distribuição espacial: 18 desses logradouros (70% do total) estão nas regionais Centro, I e II, enquanto as outras quatro regionais (III, IV, V e VI) abrigam apenas oito.

O Centro aglutina nove locais roteadores, principalmente praças e parques. A orla também ganha destaque, com dez novos pontos de acesso de internet gratuita somente na Praia de Iracema, da Ponte Metálica à Estátua de Iracema Guardiã, segundo a Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova). Por outro lado, nas regionais IV, V e VI, apenas terminais de ônibus e Cucas fornecem sinal.

Conexão gratuita
Para a Citinova, "não há concentração no Centro e na Orla. Há, sim, um critério de escolha por locais públicos com maior fluxo de pessoas", diz o órgão. Atualmente, 112.927 pessoas estão cadastradas no programa de compartilhamento, que tem média de 3 mil usuários por dia e velocidade unitária de 700 Kbps por conexão.

A reportagem testou, na manhã desta segunda-feira (23), se estes sinais funcionam de fato, em três locais. No Beco da Poeira, um dos principais polos comerciais do Centro da cidade, há quase unanimidade entre os lojistas: o Wi-fi funciona, mas não é bom. Muitos deles pagam, inclusive do próprio bolso, uma rede por fora e a compartilham. Marcela Gregório trabalha numa loja de artigos para bebês. Aplicativos de imagens carregam com facilidade, "mas é difícil ver vídeos", por exemplo.

A conexão no local depende ainda do perímetro, sendo melhor no meio dos galpões. Ela chega a ter uma potência "Boa", com velocidade de 52 megabits por segundo (Mbps). Lucilene Cruz, que cuida de um box de roupas, não chegou nem mesmo a testar a internet pública. "Eu uso a do (lojista) vizinho aqui. Mas só tem internet quando ele chega", relata. Às 10h da manhã, o vizinho ainda não havia adentrado o local. Assim como ela, vários permissionários se unem para pagar uma única tarifa de internet.

Pirambu

Na quinta Areninha construída em Fortaleza, a do Pirambu, na Regional I, o sinal do Wi-Fi é considerado "Bom", com 65 Mbps. A frequência no local é de 2,4 GHz, o que permite uma conexão estável e até rápida. Contudo, enquanto a reportagem esteve no local, a Areninha permanecia fechada, o que pode ter permitido melhores resultados nesse sentido.

No equipamento Cuca Barra, além do Wi-fi próprio, é possível se conectar também com o sinal aberto da Prefeitura. Assim como no Beco da Poeira, a velocidade da conexão depende de onde se está. Na sala da administração, fechada, havia sinal, mas não conexão. A estabilidade era considerada "Fraca", com apenas 26 Mbps. Os testes foram realizados entre 10h30 e 12h, em dois aparelhos: um iPhone SE e um Motorola Moto G5.

No fim do mês passado, o prefeito Roberto Cláudio lançou um plano de expansão dos pontos de acesso gratuito do programa Wi-Fi Fortaleza. O cronograma prevê a instalação do sinal de internet em mais 60 praças da Capital, no prazo de um ano. A expectativa é que a implantação comece já no próximo mês, após definição da empresa que vencer o chamamento público para a concorrência do serviço.

Serão contempladas oito praças na Regional I (como a dos Navegantes e do Beira Rio); 17 nas regionais II e Centro (como da Imprensa e dos Leões); 10 na Regional III (como a do Papoco e Dom Lustosa); seis na Regional IV (como Gentilândia e Jardim América); nove na Regional V (como Granja Portugal e Polo de Lazer do Conjunto Esperança); e 11 na Regional VI (como o Polo de Lazer do Lago Jacarey e a Praça do Sítio São João).

Inovação

A ampliação do sistema faz parte do Programa Fortaleza Competitiva, que objetiva promover um ambiente de inovação Capital. Para se conectar ao Wi-Fi Fortaleza, o usuário precisa fazer login pelas redes sociais ou preencher um formulário.

O cadastro pode ser realizada no link http://wifi.fortaleza.ce.gov.br/, mediante o preenchimento de nome completo, CPF ou passaporte, e-mail, data de nascimento e a criação de uma senha.

Fique por dentro

100% dos ônibus terão Wi-fi até o fim do mês

Atualmente, 1.759 ônibus que trafegam na Capital ofertam sinal de Wi-fi, segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). O número representa 90,17% de toda a frota da cidade. Porém, até o dia 30 de abril, informa o órgão, 100% dos veículos passarão a oferecer o serviço. Dentro dos coletivos, a velocidade de conexão é de 128Kbps. Em média, conforme a Etufor, entre 15 e 20 usuários utilizam a conexão gratuita por carro/viagem, por dia.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.