avenida beira-mar

102 PMs atuarão na Parada pela Diversidade Sexual

O tema deste ano do evento é "O genocídio continua! A luta é todo dia por Dandara, Marielle e por todas!"

Com concentração na Av. Beira-Mar, o evento começa às 15h e segue até as 22h, celebrando os 40 anos do movimento LGBT brasileiro ( FOTO: FERNANDA SIEBRA )
01:00 · 20.06.2018

Mais de 100 policiais militares serão empregados em todo o percurso da XIX Parada pela Diversidade Sexual do Ceará que acontecerá no próximo domingo (24). De acordo com informações da Polícia Militar, o policiamento será distribuído em viaturas e motocicletas, além das equipes já existentes naquela região. A concentração dos militares terá início às 17 horas e deve permanecer durante todo o evento.

O Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) afirma que irá dispor de um efetivo de 40 bombeiros militares e 11 viaturas para atuar em acidentes provocados pelo excesso de ingestão de bebidas alcoólicas;ocorrências de incêndios e outros acidentes e aumento do fluxo de veículos nas estradas e rodovias, aumentando a possível ocorrência de sinistros.

Com o tema "O genocídio continua! A luta é todo dia por Dandara, Marielle e por todas!", que faz referência aos 40 anos do movimento LGBT brasileiro (1978-2018), o objetivo da Parada é promover a cidadania plena da comunidade LGBTQI+, e colocar o grupo na pauta política. Com concentração na Avenida Beira-Mar, o evento começa às 15h, seguindo até as 22h. A expectativa da organização é receber, em média, 800 mil pessoas.

Denúncia

De acordo com Dário Braga, representante do Grupo de Resistência Asa Branca, que está realizando o evento, o cenário de assassinatos a LGBTQI+ vem se acentuando no Ceará e a Parada pela Diversidade Sexual é uma forma de denunciar isso. "O Estado está em 4º lugar entre os estados brasileiros que mais assassinam os LGBTQI+", revela. O evento contará com quatro trios elétricos, com a apresentação de DJs e um deles com a apresentação da Drag Queen Tchaca.

Segundo Paulo Diógenes, coordenador da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para Diversidade Sexual (CPDS), o tema vem como forma de alerta.

Terminais

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) deve disponibilizar 41 ônibus extras em sete terminais de integração, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão. Para atender à demanda do público, das de 10h de domingo (24) até às 1h de segunda (25).

A previsão é que a partir das 16h a Avenida Beira-Mar fique interditada entre as Ruas Oswaldo Cruz e Júlio Ibiapina, segundo informou o gerente de operações da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Disraelli Brasil. Além disso, a Av. Abolição também ficará bloqueada em todos os cruzamentos que dão acesso à Beira-Mar. Os bloqueios serão liberados às 22h, após o término do evento.

Até lá, o acesso das pessoas que moram no entorno será pelas vias transversais. A AMC atuará, ainda, no auxílio de travessias entre a Av. Abolição e Beira-Mar. "Recomendamos transporte coletivo, porque não tem estacionamentos privados naquela área e também não tem capacidade para estacionar tantos carros", aconselhou Disraelli.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.