Festival

Violoncelos por todo lugar

A terceira edição do festival internacional Violoncelos em Folia terá sua abertura nesta sexta-feira (9), no Theatro José de Alencar

00:00 · 08.02.2018

A versão brasileira do festival Violloncelles en Folie (realizado em Briançon, na França, desde 2006) terá início nesta sexta (9), às 19h30, em Fortaleza. A abertura da terceira edição do Violoncelos em Folia acontecerá no Theatro José de Alencar (TJA), no Centro, com os professores convidados e o Grupo de Violoncelos da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Na programação, que se estende até a próxima terça-feira (13), o evento intercala apresentações de violoncelistas novos e experientes, além de promover um ciclo de atividades de formação para instrumentistas de todos os níveis.

Toda a programação é gratuita. Além do TJA, o festival Violoncelos em Folia passa pelo Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (sábado, 10), pela Igreja Matriz Menino Deus (Paróquia São João Eudes, no bairro Luciano Cavalcante, no domingo, 11) e pelo Teatro Celina Queiroz da Universidade de Fortaleza (Unifor, no dias 12 e 13).

Segundo Maria Helena Lage Pessoa, coordenadora geral do festival, em entrevista por telefone, o evento segue um calendário itinerante para alcançar "públicos diversos". Ela pontua que, no TJA, o concerto de abertura trará um recorte do violoncelo tradicional, voltado também à música brasileira. Nos demais espaços, os violoncelistas apresentarão outras formas de se expressar com o instrumento, para além da tradição.

"Buscamos o Centro Dragão do Mar pra se aproximar do público mais jovem, com um recital de violoncelo tocando rock. No domingo, na igreja já pega outro público. E o estilo musical será mais barroco, erudito. Na Unifor, no primeiro dia vai ter apresentação de música moderna, e grupos de alunos também vão tocar", adianta Maria Helena.

A produtora destaca que, no último dia, também no palco do Teatro Celina Queiroz, todos os alunos e professores do festival vão se apresentar, formando uma orquestra de violoncelos.

Para viabilizar o acesso gratuito à programação deste ano (embora o projeto parta de uma iniciativa privada), a organização contou com o apoio das instituições que cuidam dos espaços culturais. Maria Helena destaca o apoio da Unifor. "A partir do apoio da universidade, tivemos coragem de ir atrás do restante", sinaliza.

O projeto desta edição do Violoncelos em Folia chegou a ser inscrito e aprovado pela Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, ligada ao Governo Federal. No entanto, Maria Helena aponta que não houve captação de recursos junto às empresas.

Crescimento

Além do festival Violoncelos em Folia, a programação cultural em Fortaleza, e alternativa à folia tradicional, tem crescido durante o Carnaval. Quando o Festival de Jazz & Blues de Guaramiranga (100 km distante da Capital) foi realizado pela primeira vez, no início dos anos 2000, o evento do Maciço de Baturité era muito "marcado" como a única opção nesse sentido no estado.

Agora, segundo Maria Helena Lage Pessoa, a programação já condiz mais com o tamanho da capital cearense. "É uma cidade muito grande e o público é diversificado. Acho que se você oferece um produto cultural de qualidade (nesse período), sempre vai ter público. E no período do Carnaval fica mais fácil transitar pela cidade. Melhora o acesso aos locais dos concertos. Dá para circular mais, estacionar o carro", detalha.

Ela recorda que, antes, quem não conseguia viajar para Guaramiranga, "fugindo" da folia, tinha maratona de filmes pra assistir no cinema ou em casa. "Mas agora tem muitas outras opções. E quem gosta de cinema continua vendo filme (risos)", constata Maria Helena.

Formação

O festival mantém, em paralelo à agenda de apresentações, uma programação de estudos do violoncelo, aberta para estudantes de qualquer nível. Com o respaldo do Conservatório de Briançon, a terceira edição reunirá, em função da formação, os professores Marie-Françoise Nageotte (do Conservatório de Chamberry, França), Fernando Lage (Conservatório de Briançon, França), Diego Coutinho (Mestre em violoncelo pelo Conservatório Real de Bruxelas, Bélgica), Dora Utermohl (Universidade Federal do Ceará) e Ítalo Rafael (Orquestra Sinfônica da Bahia).

De acordo com Maria Helena Lage, o evento vai receber, inclusive, estudantes de outros estados do Nordeste, atraídos pela oportunidade de formação. Há quatro estudantes da Bahia, duas do Piauí e uma da Paraíba nesse grupo.

"Estudar o instrumento é bom não só para ser músico, mas pra você ter uma atividade interessante, participar de grupos, tocar junto e se encontrar com outras pessoas", complementa a coordenadora.

Concertos

Sexta (9)

19h30 - Professores e Grupo de Violoncelos da UFC, no Theatro José de Alencar (Rua Liberato Barroso, 525, Centro)

Sábado (10)

19h30 - Concerto de rock, com professores e convidados, no Teatro do Centro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)

Domingo (11)

20h - Concerto de música de câmara I, na Igreja Matriz Menino Deus, Paróquia São João Eudes (Rua Jamie Leonel, s/n, Luciano Cavalcante)

Segunda (12)

19h30 - Concerto de música de câmara II, no Teatro Celina Queiroz da Unifor (Avenida Washington Soares, 1321, Edson Queiroz)

Terça (13)

19h30 - Concerto de encerramento: Orquestra de Violoncelos, no Teatro Celina Queiroz da Unifor

Mais informações:

III Festival Violoncelos em Folia - De sexta (9) a terça (13), em diversos locais de Fortaleza, com acesso gratuito. As oficinas acontecem de sábado (10) a terça (13), das 9 às 12h e das 14 às 17h, na Unifor (Av. Washington Soares, 1321- Edson Queiroz). Contato: facebook.com/violoncelosemfolia - (85) 3477.3033

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.