Cinema

Turbulência animada

Disney Animation e Pixar enfrentam inferno astral, com procresso por plágio e denúncias de assédio sexual

"Divertida Mente": com o filme acusado de plágio, o diretor Pete Docter assumirá a Pixar
00:00 · 22.06.2018

Semanas após receber um processo alegando plágio na produção da animação "Divertida Mente", filme que ganhou o Oscar de melhor animação em 2016, a Disney e a Pixar foram notificadas novamente por uma outra pessoa que também alega a mesma coisa. O canadense Damon Pourshian alega que escreveu um roteiro com a premissa original da animação em 1999, quando estava na universidade.

Na ação protocolada na Califórnia (EUA), Pourshian afirma que escreveu um roteiro chamado "Inside Out" (o nome original do filme da Pixar) para uma disciplina na universidade de Sheridan, na região de Toronto, no Canadá, que acabou virando um curta universitário. O plágio, segundo a ação, se dá pelo fato de que pessoas que estudaram com Pourshian na época acabaram indo trabalhar na produção de "Divertida Mente" anos depois e levaram suas ideias para a Pixar.

"Quando o sr. Pourshian viu 'Divertida Mente', da Disney/Pixar, ele notou semelhanças entre o seu trabalho e a produção da Disney/Pixar. O Sr. Pourshian depois descobriu as inúmeras conexões com sua faculdade, Sheridan College e a Disney/Pixar, incluindo estudantes que estavam lá na época do curta e acabaram trabalhando na produção de 'Divertida Mente' para a Disney/Pixar", diz o advogado na petição obtida pelo site The Wrap.

Pourshian pede indenização dos estúdios por terem utilizado sua ideia na produção da animação e que seu nome seja incluído nos créditos finais. Nem Disney ou Pixar se pronunciaram sobre o novo processo.

Troca de chefias

A notícia chega no meio de outra crise que a Walt Disney Studios tenta apagar. John Lasseter, diretor da Disney Animation e da Pixar, caiu em desgraça em novembro de 2017 após ex-funcionárias do estúdio o denunciarem por casos de assédio sexual. Ele tirou licença de seis meses dos seus cargos e havia anunciado sua saída em definitivo no início de junho de 2018. Ele ocupava os dois postos desde 2006, quando a Disney adquiriu a Pixar.

O estúdio anunciou na terça-feira, 19, os substitutos de John Lasseter como diretores criativos na Disney Animation e na Pixar: Jennifer Lee, que escreveu e dirigiu "Frozen"; e o próprio Pete Docter, que dirigiu "Divertida Mente", além de "Up". Os dois vão assumir os cargos no início de 2019, quando a saída de Lasseter será oficializada.

"Jennifer Lee e Pete Docter são dois dos cineastas mais talentosos que eu tive a oportunidade de trabalhar", disse Alan Horn, presidente da Walt Disney Studios, em comunicado obtido pelo site Deadline.

"Pete, a força criativa genial por trás de 'Up', 'Divertida Mente' e 'Monstros S.A.', é uma parte integral da Pixar quase desde a fundação do estúdio e um dos responsáveis pelo seu sucesso. Jenn, que trouxe sua visão inovadora para Frozen, ajudou a criar uma emocionante nova perspectiva dentro da Disney Animation", continuou.

Lee, que foi contratada pela Pixar em 2011, se torna uma das poucas mulheres à frente de um estúdio de Hollywood e se diz honrada em ocupar o cargo. "Os grandes filmes da Disney Animation - os que eu amei quando criança e que minha filha está crescendo amando - são mágicos, atemporais e cheios de amor, é o nosso objetivo criar novas produções que continuem esse legado de 95 anos para as próximas gerações", disse Jennifer no comunicado.

"Estou emocionado e honrado por ter sido convidado para ocupar esse cargo. Não é algo que eu encare como brincadeira: fazer filmes na Pixar é minha obsessão crônica desde o momento em que eu entrei no estúdio há 28 anos", falou Pete Docter. (Agência Estado)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.