Literatura

Traduções recíprocas

00:28 · 18.10.2012
Poesia cearense e romena se encontram em "Além do Azul", de Luciano Maia e Elena-Liliana Popescu

É possível uma poesia nascer em três línguas? O que se perde e o que se recria durante o processo de tradução? Existe uma experiência estética, sensível, que está para além do código, do idioma? Essas são algumas questões naturalmente suscitadas pelo novo livro do poeta Luciano Maia, em conjunto com Elena-Liliana Popescu.

"Além do Azul" é um poemário trilíngue, cujas poesias sofrem uma tradução mútua, do português para o romeno e vice-versa, e as apresentações contam ainda com a mediação do idioma espanhol. A obra será lançada hoje, às 19h30, no Terraço da Cultura do Ideal Clube. Durante a ocasião, o professor de Direito da Universidade de Fortaleza, lança seu livro "As Cidades Míticas", que reúne poemas sobre as cidades do mundo neo-latino.

Veredas

"Apenas uma palavra, te dizes, apenas uma palavra e te aproximas em teu caminho do imponderável passo para o desconhecido", diz um trecho do poema "Aquele momento", de Elena-Liliana. Este mesmo passo para o inédito, dado através da palavra, uniu dois escritores de origens tão distantes.

Luciano é cearense, de Limoeiro do Norte. Elena, natural de Turnu Magurele, na Romênia. Ainda menino, Luciano Maia estudou latim e relembra, com carinho, do professor que lhe ensinou sobre as línguas românicas.

"Tinha especial preferência pelo romeno. Quando vim para Fortaleza, em 1964, mantive contato com os Institutos de Cultura de Bucareste e adquiri gramáticas e dicionários", afirma Maia.

Elena, apesar de Doutora em Matemática, pela Universidade de Bucareste, desde a década de 1970 se dedicava à poesia e garante que a ciência exata escolhida como campo de estudo possui estreitas ligações com a poesia. "Elas não são distantes, mas se complementam em essência. Gosto de pensar que tudo tem início no número. O verbo inaugural é uno", filosofa.

Em 1989, enquanto ela escrevia artigos sobre temas políticos e sociais a jornais romenos, Luciano Maia atuava, entre outros, como tradutor, transpondo para o português duas importantes peças do folclore romeno: "A Lenda do Mestre Manole" e "Mioritza".

O encontro de ambos, finalmente, aconteceu no ano 2000, durante o Festival de Verão Neptune, na Romênia. A amizade permaneceu, apesar da distância, fortalecida pela poesia. "Tive um livro traduzido para o espanhol por um excelente profissional, mas ele confessou a dificuldade do trabalho já que não era poeta. É um privilégio ter um escritor e poeta traduzindo minhas obras", ressalta Elena.

Desde então, Luciano Maia, Cônsul honorário da Romênia em Fortaleza desde 1997, vem atuando na tradução não apenas dos livros de Propescu, mas de outros autores romenos para o português. "Pode-se dizer que a entrada de muitos desses autores no Brasil tem acontecido através de Fortaleza", observa o escritor. Em "Além do Azul", a produção da dupla se afina, passeando pelos mesmos campos semânticos. Elementos da natureza, objetos, sentimentos, filosofia, o fazer literário e o ser divino são temas de suas poesias.

Fronteiras

Um diálogo em romeno, português e espanhol resultou nesta matéria. Uma conversa metalinguística, entrecortada, sobre a complexidade de transpor a fronteira da linguagem. Ao fim, chegamos, no entanto, à conclusão de que o patamar do idioma não é, nem de longe, o maior desafio que se impõe. Elena e Luciano gostam de pensar na figura do poeta como um mediador. "O poeta é também um tradutor, que se coloca entre o inefável e a necessidade de se falar sobre isso. Sobre coisas das quais não conseguimos a partir da prosa", opinam, construindo, juntos, uma frase trilíngue.

Sobre isso, a poetisa falou também da experiência estética de ouvir sua poesia em português. "É como um texto novo. Os acentos, as entonações, tornaram-na muito distinta do que eu esperava. Compreendo um pouco, porque estudei espanhol, mas obviamente não é a mesma coisa. Acredito, no entanto, que a essência de tudo está ali, da mesma forma", completa Popescu. Por fim, também esta matéria, aliás, é a tentativa de tradução do que conversamos. Não se iguala em potência poética a "Além do Azul", mas, igualmente, exalta o texto como lugar de encontros possíveis.

Mais informações:

Lançamento do livro "Além do Azul", de Luciano Maia e Elena-Liliana Popescu. Hoje, às 19h30, no Terraço da Cultura do Ideal Clube (Av. Monsenhor Tabosa, 1381). Apresentação do livro por Francisco Neto da Silveira Brandão. Contato: (85) 3077.3033

LIVRO

Além do Azul / Dincolo de Azur

Luciano Maia e Elena-Liliana Popescu
Smile Editora
2012, 133 páginas

As Cidades Míticas
Luciano Maia
Academia Cearense de Letras
2012, 112 páginas

MAYARA DE ARAÚJO
REPÓRTER

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.