Sonhos e poesia - Caderno 3 - Diário do Nordeste

Livro

Sonhos e poesia

13.11.2007

“Altos e Baixos”, livro de Vitória Régia de Sousa, será lançado, hoje, às 19h30, na Livraria Oboé


A maturidade dos poemas impressiona para um autora tão jovem, que acaba de completar 15 anos. “A vida para mim não é muito mais que o medo,/ Eu ouço vozes/ Eu ouço o silêncio/ Eu sinto dores/ Sinto o que não poderia sentir/ Nasci no escuro/ E ainda acho que a escuridão está mais além do que debaixo da minha cama”, escreve Vitória Régia, em “Quando as estrelas caem”.

As primeiras poesias surgiram quando ela tinha apenas seis anos de idade, quando dava os primeiros passos na alfabetização e ainda atropelava a ortografia. “A poesia é uma paixão antiga”, confessa a autora. Uma paixão que já consome quase dois terços de sua vida. A precocidade de Vitória Régia vem impressionando todos que conhecem seu texto. “Poucos são os escolhidos pela poesia. Você é um deles”, afirma o escritor Nilto Maciel, dirigindo-se à jovem poeta.

Para o professor José Ferreira Filho, Vitória é uma jovem como todas, que se encanta, se desencanta, que ama. “Uma jovem que busca um espaço... e que o está encontrando”, diz. O escritor e publicitário Tarcísio Tavares, mecenas cearense, também se mostra encantado com a garota. “Pensei que ela fosse um sucesso, mas vejo que ela é um fenômeno”, comentou, após ler alguns de seus poemas.

A descoberta da jovem poeta foi feita, há pouco mais de dois anos, pelo professor Lindemberg Marques, quando ela ainda morava em Itarema. “Ele falou que minha filha era um talento precoce”, orgulha-se a mãe, Francisca de Sousa. O professor estava certo. Pena que ele não tenha tido a oportunidade de compartilhar este momento com sua aluna. “Coincidentemente, o professor Lindemberg morreu no dia da poesia, um mês depois de ter falado isso pra minha mãe”, recorda Vitória.

O professor, no entanto, é lembrado em dois poemas do livro, “Certeza” e “De repente”. Em um trecho do primeiro, a autora escreve: “Nada morre por inteiro,/ sempre fica um restinho,/ um pedaço de uma saudade,/ e um sentimento verdadeiro”. A homenagem continua no segundo poema: “A alegria se transformou em choro,/ e da tristeza, restou a dúvida./ E sem querer acreditar,/ como ficou a vida”.

Bolsa de estudo

“Altos e Baixos” reúne 119 poemas, divididos em cinco blocos. “Em um deles, eu coloquei as poesias mais antigas. E, em outro, as poesias que considero mais infantis. Depois continuo com poesias que abordam os problemas sociais, a vida pessoal e o amor”, informa. O talento precoce de Vitória Régia rendeu uma bolsa de estudo em Fortaleza. Como era de se esperar, ela é a melhor aluna de redação do colégio. “Eu só tiro dez”, admite. “Mas isso é em redação. Já em matemática preciso melhorar muito”, reconhece.

O livro de Vitória Régia é apresentado por Eliane Picanço e Sandra Clark, ambas do suplemento infantil do Diário do Nordeste. “Elas foram as primeiras pessoas que deram forças para a minha filha em Fortaleza. E o Diário do Nordeste foi o primeiro jornal a publicar as poesias da Vitória”, diz dona Francisca. A dedicação da jovem poeta rendeu até uma medalha de honra ao mérito no concurso “Quem escreve é você”, promovido pelo Caderno Infantil. Como parte da premiação, também foi publicada, no suplemento, uma coletânea dos melhores trabalhos da poeta.

Serviço:
Lançamento do livro de poesias ´Altos e Baixos´ (Premius Editora, 170 páginas, R$ 20,00), de Vitória Régia de Sousa, hoje, às 19h30, na Livraria Oboé. Informações: (85) 3264.4570.

Délio Rocha
Repórter

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999