Visita

Dezenas de crianças e adolescentes têm tarde musical no Museu da Fotografia Fortaleza

Cerca de 90 crianças e adolescentes atendidos em abrigos de Fortaleza foram contempladas com a programação do 7º Festival Alberto Nepomuceno (FAN)

17:35 · 14.03.2018 / atualizado às 18:04
museu
Museu da Fotografia Fortaleza recebe a 7ª Edição do Festival Alberto Nepomuceno (FAN) ( Kléber A. Gonçalves )

Com ouvidos atentos e olhares curiosos. Foi dessa maneira que as cerca de 90 crianças e adolescentes atendidos nos 21 abrigos de acolhimento de Fortaleza receberam, nesta quarta-feira (14), a 7ª Edição do Festival Alberto Nepomuceno (FAN). Na programação, que teve como palco o Museu da Fotografia Fortaleza (MFF), apresentação do show “Vagamundo”, com o grupo Catavento, formado por quatro músicos e luthiers.

“Gosto muito de música”, disse com entusiasmo José Carlos Sousa da Paixão, 11 anos, enquanto acompanhava a performance dos músicos, no terraço do museu. Após a apresentação das três peças autorais, os instrumentistas improvisaram uma roda de banda cabaçal, no terraço do MFF. Em seguida, o grupo participou de visita guiada.

A ação marcou a abertura da programação do festival – começou no dia 10 e terminará no domingo (18) – em Fortaleza. Cris Queiroz, que divide a direção do evento com Renata Onofre, destaca a itinerância do festival, ao levar diversas manifestações artísticas para o Interior.

“Toda programação é gratuita e destinada a todas as idades”, afirma. Nesta quinta-feira (15), o FAN aterrissará em Aracati, e sexta (16), em Canoa Quebrada. Antes, já passou por Icó e Canindé.

Uma tarde musical

A parceria entre o  Núcleo de Defesa dos Direitos da Infância e da Juventude (Nadij) da Defensoria Pública do Estado do Ceará e o Festival Alberto Nepomuceno possibilitou uma tarde artística e também de encontros para crianças e adolescentes, que estão à espera de uma família, em abrigos da Cidade.

Ana Cristina Teixeira Barreto, responsável pela assistência jurídica às crianças adolescentes acolhidos, destacou a relevância da parceria, ao propiciar atividades lúdicas. “É também uma forma de dar visibilidade a essa realidade social”, admite.

A visita faz parte do projeto “Defensoria Amiga dos Abrigos”, uma iniciativa da Defensoria, em parceria com a Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará (Adpec), voltada para a oferta de lazer e de momentos lúdicos para as crianças e os jovens acolhidos nas instituições, promovendo sua socialização em atividades que contam com apoio de empresas e instituições públicas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.