Projeto

Música popular de louvor

Projeto antigo da cantora Elba Ramalho, "Eu sou o caminho" traz composições religiosas de artistas brasileiros

00:00 · 03.01.2018 por Leonardo Volpato - Folhapress
Image-0-Artigo-2344583-1
A cantora Elba Ramalho: junto com Zé Américo Bastos, que dirigiu o projeto, ela evitou cânticos religiosos. "Temos um disco de música popular", destaca ele

A cantora Elba Ramalho deixa um pouco de lado o forró e lança o disco "Eu Sou o Caminho". Este é seu 37º CD e tem direção musical e arranjos do maestro maranhense Zé Américo Bastos. No repertório, canções religiosas compostas por grandes nomes da música, como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Nando Cordel.

"Esse é um disco de gratidão a Deus por tudo o que eu tenho, por tudo que eu sou e por tudo que eu faço", comenta Elba. "Há 20 anos, produzi um álbum dedicado a Nossa Senhora, chamado 'Coração de Mãe'. Naquele trabalho, pesquisei músicas de louvor e convidei artistas diversos para cantar. A devoção sempre existiu, a fé se solidifica. Deus é imprescindível", destaca a cantora. O novo álbum está previsto para chegar às plataformas digitais no dia 15 deste mês, e nas lojas físicas depois do Carnaval.

O disco tem participação do padre Fábio de Melo e, entre as faixas, "Vou com Jesus", de Cris Reis, "Alegria", de Maninho, e uma versão especial para "Ave Maria", canção de 1825.

"Deixo que as músicas cumpram sua função. Que as mensagens de amor, esperança e paz possam iluminar as trevas e dissipar as quimeras que se enraízam nos corações. Vivemos tempos conturbados, que tendem a se agravar. Voltar-se para Deus é a melhor opção, ao menos no meu entender".

Para este ano, a cantora revela ter muitos planos, inclusive na capital paulista. "Vou participar, pela primeira vez, do Carnaval de São Paulo com trio elétrico. E devo cumprir a minha agenda de shows também pelo Nordeste. Estou bastante feliz com o rumo das gravações do meu próximo disco de forró, que deverá ser lançado em breve", adianta.

Versão

Responsável pela direção musical e pelo arranjo de todas as 12 músicas do disco de Elba Ramalho, o músico maranhense Zé Américo Bastos revela que até mesmo Roberto Carlos gostou do resultado.

Em "Eu Sou o Caminho", há duas músicas compostas pelo Rei: "O Terço" e "O Homem". Ambas as versões ganharam a voz de Elba.

"Quando ele escutou, ficou encantado e até decidiu voltar a apresentá-las em seus shows", conta o diretor e maestro, que acredita que "O Homem" tenha rejuvenescido graças aos arranjos de guitarra.

"Esse disco estava para nascer havia três anos. Fugimos de cânticos religiosos. Temos um disco de música popular, de uma cantora popular", destaca Zé Américo "Foi fácil trabalhar com o Zé, fluiu bem, somos parceiros de longos anos", conta Elba.

Convidado

Já padre Fábio de Melo dá voz à faixa "Alegria", composição de Maninho. "Conheci o padre há sete anos, quando ele me convidou para gravar uma linda canção no seu disco, 'Maria e o Anjo', que foi muito bem recebida no meio religioso. Nos tornamos amigos e repetimos o duo em 2015, quando participei também do seu DVD", diz Elba.

Segundo ela, a ideia original era que o padre compusesse uma música para o álbum. "Mas ele sugeriu que gravássemos 'Alegria'. Então, veio rezar comigo. Gratidão".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.