ARTES VISUAIS

Faces da pintura contemporânea

01:45 · 21.09.2011
( )
( )
( )
( )
Duas exposições coletivas, em cartaz a partir de amanhã no CCBNB em Fortaleza, debatem questões a respeito da pintura, sob o olhar de produções recentes desenvolvidas por artistas brasileiros

Por muitas vezes foi decretado o fim da pintura. O fato é que ela nunca deixou de ser realizada e continua com intensa vitalidade, transformando-se em corpo híbrido a partir do diálogo com outras linguagens artísticas. A pintura vive e se fortalece nos processos de criação, abre novas possibilidades de ser para as poéticas artísticas.

As exposições "Entre 8" e "Pintura ampliada", que estreiam amanhã, no Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB- Fortaleza), mostram algumas das faces assumidas pela pintura na contemporaneidade, revelando diferentes olhares sobre a temática abordada.

Em "Entre 8", o foco está na presença da pintura em outras mídias, assim como o seu impacto na variedade de meios possíveis no campo da arte e da própria ação pictórica. A proposta reúne oito artistas de diferentes cidades brasileiras, cujos trabalhos permeiam a fronteira entre esses meios e habitam áreas de interseção com a pintura.

Segundo os artistas Bruno Vieira e Thiago Martins de Melo, participantes da "Entre 8", paradoxalmente, em uma exposição cujo foco é a pintura, "o elemento da fotografia clareia certos aspectos, incorporando abordagens que derivam da pintura e provendo artistas de uma fonte imagética aparentemente diversa a este que é o território e o potencial mais controverso da arte contemporânea".

Em "Pintura ampliada", o intuito é a negociação entre a pintura e uma ideia de mundo. "O diálogo entre as obras expostas nessa mostra não se encontra na sua aparência imediata, mas na transformação simbólica que a pintura sofre na contemporaneidade, isto é, uma constante negociação entre a sua história e os incômodos questionamentos sobre a sua morte", diz o curador Felipe Scovino. Ele também conta que, entre as principais mudanças incorporadas pela pintura contemporânea, está a capacidade de comunicação com outros campos artísticos, permitindo uma série de experimentos. "Essa é uma discussão que está acontecendo em vários lugares. A exposição traz um recorte da produção recente. Através das obras de Álvaro Seixas, Hugo Houayek e Rafael Alonso, podemos entender um pouco essas transformações vividas pela pintura, e a maneira como ela se tem modelado".

MAIS INFORMAÇÕES:
Abertura das exposições "Entre 8" e "Pintura ampliada" amanhã, às 18 horas, no CCBNB. Visitas de terça a sábado, de 10 h às 20 h; aos domingos, de 12 h às 18 h. Contato: (85) 3464.3108


ANA CECÍLIA SOARES
REPÓRTER

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.