coluna

Estante

00:00 · 12.08.2017

Flor de Açafrão

Autêntica

2017, 128 páginas

R$ 39,80

Guacira Lopes Louro

Image-0-Artigo-2279394-1

Um punhado de filmes, dois romances e um conto fazem a trama deste livro de ensaios. Peças de autores e diretores de diferentes nacionalidades, gêneros e épocas são combinadas, contrapostas, embaralhadas. O cinema e a literatura entram com o drama e a graça. De contrabando, insinuam-se fragmentos da teoria e da política que se fazem em torno das construções e das subversões dos gêneros e das sexualidades. Vozes e tramas, personagens, cenas e planos de Almodóvar, John Huston, Virginia Woolf, James Joyce, entre outros, são o pretexto e o gatilho. O titulo faz parte da coleção Argos, dedicada à publicação de textos clássicos e contemporâneos sobre estudos de gênero e teoria queer.

O Grande Debate

Record

2017, 294 páginas

R$ 44,90

Yuval Levin

Image-1-Artigo-2279394-1

Em tempo de posições extremas, é fácil esquecer que nosso sistema político engloba mais do que discussões partidárias, clamor de grupos de interesses e algumas frases de efeito. É uma janela para conjuntos contrastantes de crenças filosóficas sobre a natureza da liberdade, da igualdade e da democracia. Em "O Grande Debate", Yuval Levin explora as raízes da divisão entre esquerda e direita ao examinar as visões dos homens que melhor representaram cada lado em sua origem: Edmund Burke e Thomas Paine. Os dois trocaram correspondências e chegaram a responder textos publicamente sobre temas diversos. Por meio de cuidadosa consideração da obra dos dois autores, Levin descortina a política moderna.

Argonautas

Autêntica

2017, 160 páginas

R$ 44,90

Maggie Nelson

Image-2-Artigo-2279394-1

Outro volume da coleção Argos, o título foi vencedor do National Book Critics Circle Award em 2015 e escolhido como um dos livros do ano pelo New York Times. Nele, Maggie Nelson realiza uma autobiografia que subverte o gênero, a partir de ideias atuais, destemidas e oportunas sobre desejo e identidade, sobre as limitações e as possibilidades do amor e da linguagem. Seu tema central é um romance: o relacionamento da autora com o artista Harry Dodge. Ela narra a experiência de se apaixonar por Dodge, uma pessoa de gênero fluido, bem como o caminho percorrido até e durante sua gravidez. A autora atrela sua experiência a uma análise sobre sexualidade, gênero e casamento, com pequenas doses de teoria, e como formou uma família queer.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.