Políticas públicas

Concurso na Secult: renovação à vista

Secult-CE deve ganhar reforço em seu quadro de servidores, com o concurso que acontece neste primeiro semestre

00:00 · 18.01.2018
Image-0-Artigo-2351188-1
O prédio do Cineteatro São Luiz, onde fica a sede administrativa da Secult ( Foto: José Leomar )

Em tempos difíceis, o anúncio feito pelo governador Camilo Santana do primeiro concurso público de 2018 despertou o interesse de muita gente, de olho na estabilidade profissional. Para o campo da cultura, o anúncio significa mais do que isso. O concurso, que selecionará profissionais para a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE) é o primeiro, em 52 anos de existência da pasta.

"Se não tivéssemos esse concurso, a Secult estaria com os dias contados para um colapso administrativo", explica o secretário da Cultura, Fabiano dos Santos Piúba. Segundo ele, o atual quadro de servidores da casa, todos vindos de outras pastas e departamentos do Governo, conta com cerca de 70 profissionais na ativa. E o número estava prestes de sofrer uma redução brusca. "Aproximadamente 40 servidores estão aptos a se aposentar e, destes, a maioria já abriu o processo", explica.

Especializações

O governador não anunciou datas referentes ao edital da Secult-CE, mas Fabiano Piúba adianta que ele deve ser realizado ainda no primeiro semestre, para que os 132 candidatos selecionados possam ser convocados em 2018. "Há um ano e meio, a gente está trabalhando junto à Seplag (Secretaria do Planejamento e Gestão do Estado do Ceará), que também tem responsabilidade pelo concurso. Os processos já se encontram lá. Porque, é importante salientar, são duas as boas notícias, o concurso e o plano de cargos e carreiras", detalha o secretário.

Fabiano adianta dois detalhes: a intenção de deixar, no concurso, uma categoria de candidatos classificáveis ("para, de acordo com a necessidade e as condições orçamentárias da Secult-CE, podermos chamar mais gente"); e a extensão dos benefícios do plano de cargos e carreiras para os servidores atuais da pasta, tanto os da ativa, quanto os que já se aposentaram.

Formação

Todos as vagas, como já havia sido informado pelo Governo, serão para candidatos com o nível superior completo. A proposta original, encaminhada pela Secult para a Seplag, em 2015, previa um concurso com vagas também para o ensino médio. Mas, por orientação da Secretaria do Planejamento e Gestão, optou-se por trabalhar com todas as vagas para pessoas com nível superior.

"Talvez não fosse possível fazer dessa forma há 10 anos. Mas, agora, temos cursos em faculdades e universidades de dança, teatro, artes cênicas, artes visuais, audiovisual", enumera Piúba. "Tem uma nova geração de pessoas nessa área, com uma formação que vai permitir qualificar muito a secretaria", completa. E segue: "Hoje, temos uma fragilidade institucional-administrativa muito grande, em termos numéricos. Não posso reclamar da equipe, de servidores e terceirizados, que dão o sangue e a alma pela secretaria. Mas temos problemas genéricos", pontua Fabiano.

"Por exemplo, hoje não há nenhum profissional efetivo da secretaria da área do audiovisual. Com o concurso, poderemos contar com servidores que, independentes de mudanças de governo, estarão na Secretaria, participando da concepção e execução de políticas públicas para a cultura", finaliza.

No edital do concurso, explica o secretário, virão discriminados os números de profissionais e as áreas de atuação. Além de formações específicas em linguagens artísticas, devem ser contemplados profissionais com formação superior no campo das humanidades, ciências sociais, além de áreas como direito, administração, contabilidade e estatística.

"A estrutura da Secult é complexa e exige profissionais de diversas áreas", explica o secretário, que celebra a conquista de uma demanda "de décadas", que entrou para o Plano Estadual de Cultural como prioritária.

"Não quer dizer que a secretaria vai deixar de ter profissionais terceirizados, ou que não vamos ter parcerias com o Instituto Dragão do Mar, que gere alguns de nossos equipamentos. Mas o concurso vai reforçar nossa estrutura, sobretudo na parte administrativa", explica.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.