coluna

Sopa de Letras: Glauber Rocha - Cinema, Estética e Revolução

00:00 · 19.07.2016

Humberto Pereira "Uma ideia na cabeça e uma câmera na mão". A célebre frase atribuída a Glauber Rocha muita gente conhece. Mas o que de fato se passava em sua cabeça durante o processo criativo do mais conhecido cineasta brasileiro internacionalmente? É com o propósito de trazer à luz essa trajetória, em especial para as novas gerações, que chega ao mercado "Glauber Rocha: Cinema, Estética e Revolução", de Humberto Pereira da Silva, editado pela Paco Editorial.

Há pelo menos 52 anos Glauber Rocha inspira produções nacionais. Essa é a idade de "Deus e o Diabo na terra do Sol".

Humberto Pereira da Silva

2016, 176 páginas

R$ 28,90

Nas sombras do Estado Islâmico

Sophie Kasiki

O que leva alguém a se mudar para a 'capital" de um grupo terrorista que já fez milhares de vítimas pelo mundo? Esta é a história de Sophie Kasiki, francesa nascida no Congo que, em fevereiro de 2015, abandonou a família em Paris para ir para a Síria, com seu filho de quatro anos a tiracolo. Em "Nas sombras do Estado Islâmico", Sophie conta como seus questionamentos pessoais e o sentimento de morbidez fizeram com que ela tomasse a decisão. Para ela, 'era a França e sua vida moderna e egoísta' que a escravizava e tirava sua energia vital. "A ideia de partir para a Síria se apresentava como alternativa à vontade de morrer", conta no livro.

Best Seller

2016, 160 páginas

R$ 29,90

A rainha d sul

Arturo Pérez-Reverte

Arturo Pérez-Reverte apresenta ao leitor Teresa Mendonza, uma mulher que vê sua vida mudar com a morte do namorado, piloto de avião que trabalhava para um cartel mexicano. Ela é uma espécie de versão ficcional de Sandra Ávila Beltrán, figura lendária do narcotráfico mexicano.

Após ser estuprada e quase morrer, ela vai para a Espanha, entra para o mundo do crime e se torna uma das maiores traficantes de drogas do país. Em seu universo e na imprensa, Teresa passa a ser conhecida como "A mexicana", protagonista de "A rainha do Sul", livro que inspirou a série americana de mesmo nome, com a brasileira Alice Braga no papel principal. Corrupção, amor e intriga se entrelaçam, trazendo à tona os piores instintos humanos.

Record

2016, 518 páginas

R$ 59

A pequena guerreira

GIUSEPPE CATOZZELLA

Até onde alguém é capaz de ir por um sonho? Samia Yusuf Omar foi longe. Mas não o suficiente para conseguir realizá-lo. Aos 21 anos, ela morreu afogada no Mar Mediterrâneo quando tentava chegar à Itália em um barco clandestino. Para a jovem atleta, a Europa era a única chance de disputar as Olimpíadas de Londres, em 2012. Contra todos os prognósticos, chegou lá. Aos 17 anos, integrou a seleção somali que participou dos Jogos de Pequim - 2008. Foi a última colocada nos 200 metros rasos, mas cruzou a linha de chegada aplaudida de pé pelo público. É esta história que o italiano Giuseppe Catozzella conta em "A pequena guerreira", com a ajuda de Hodan, irmã de Samia.

Record

2016, 224 páginas

 Escravidão e capitalismo histórico no século XIX - Cuba, Brasil, EUA

Rafael Marquese e Ricardo Salles (org.)

O livro reúne ensaios de historiadores brasileiros e estrangeiros sobre a escravidão negra nas Américas ao longo do século XIX a partir de um conceito recente da historiografia, o da "segunda escravidão". Enquanto declinava ou era abolida em determinadas zonas do Novo Mundo, a escravidão reflorescia no Sul dos Estados Unidos, em Cuba e no Brasil.

Civilização brasileira

2016, 322 páginas

R$ 44,90

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.