Coluna

Sopa de Letras

00:00 · 04.07.2017

O sniper paciente
Arturo Pérez-Reverte

Image-4-Artigo-2264013-1

Membro da Real Academia Española e já teve dois romances adaptados - "O Capitão Alatriste", que virou filme, e "A rainha do tráfico", transformado em série de TV. Em "O sniper paciente", um grafiteiro famoso, com obras espalhadas por toda a Europa, é procurado pela especialista em arte urbana Alejandra Varela, para conversar sobre uma proposta de trabalho. Sua identidade, porém, é desconhecida. Numa verdadeira cruzada para encontrá-lo, Alejandra descobre um aspecto sombrio do artista: nos desafios propostos por ele a grafiteiros mais jovens, em prédios altos, por exemplo, mais de um já chegou a morrer.

Record
2017, 224 páginas
R$ 44,90

As mães
Brit Bennett

Image-3-Artigo-2264013-1

Em seu romance de estreia, a autora parte do universo claustrofóbico de uma pequena comunidade conservadora negra e cristã no sul da Califórnia para falar sobre escolhas de vida. Nesse ambiente, a jovem Nadia Tuner, de 17 anos, engravida do filho do pastor da igreja local, Luke Sheppard. Ainda marcada pelo recente suicídio da mãe, ela não deseja a gravidez e procura uma clínica de aborto. Mantida em segredo, a decisão tem inevitáveis desdobramentos, influenciando a trajetória dos dois personagens e ainda da melhor amiga de Nadia na adolescência, a certinha Aubrey. O livro teve os direitos comprados para adaptação cinematográfica pela Warner Bros.

Intrínseca
2017, 256 páginas
R$ 49,90/ 34,90 (e-book)

Escrevivências
Joel Neto e Dércio Braúna

Image-2-Artigo-2264013-1

Com o subtítulo "livro de vidas imaginografadas", a publicação traz poemas do historiador Dércio Braúna escritos a partir do olhar do fotógrafo Joel Neto sobre a vida comum, cotidiana - homens, mulheres e crianças que mesmo sob a rotina difícil do trabalho e da vulnerabilidade social, transformam-se em personagens de narrativas poéticas pelas lentes de Neto. As imagens em preto e banco são, assim, complementadas pelos versos de Dércio, numa edição caprichada da Deleatur: páginas em papel couché e capa dura. O autor incluiu ainda textos de notas sobre alguns poemas, numa interessante interação entre diferentes linguagens: dos textos verbais e não-verbais.

Deleatur
2917, 144 páginas
R$25

Nunca houve tanto fim como agora
Evandro Affonso Ferreira

Image-1-Artigo-2264013-1

Nono romance do autor - já premiado por títulos como "Minha mãe se matou sem dizer adeus" (2010) e "O mendigo que sabia de cor os adágios de Erasmo de Rotterdam" (2013), - o livro trata do povo das ruas, do submundo das calçadas, da violência cotidiana das grandes cidades. Vítimas do abandono, cinco personagens sobrevivem nas ruas de São Paulo. Em suas conversas, tosses, gritos e divagações, buscam o sentido da vida, denunciando o desdém geral dos transeuntes - tema ainda mais em evidência hoje, frente às ações truculentas do governo da capital paulista contra moradores de rua.

Record
2017, 160 páginas
R$ 39,90

Comportamento altamente ilógico
John Corey Whaley

Image-0-Artigo-2264013-1

Um garoto de 16 anos, tímido e retraído que sofre de agorafobia (transtorno de ansiedade); uma menina ambiciosa e realista que sonha em entrar na faculdade de Psicologia. Determinada a provar que merece ser aceita, Lisa se aproxima de Solomon para ajudá-lo a superar suas dificuldades, trazendo seu namorado Clark para próximo de sua cobaia. Os três formam laços inesperados, mas à medida que se conhecem melhor os planos de Lisa começam a sair do controle e cada um é obrigado a encarar seus medos, numa história sobre amizade, amor e superação.

Rocco
2017, 256 páginas
R$34,50

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.