Coluna

Sopa de Letras

00:00 · 28.03.2017

Amizade é também amor

Fabrício Carpinejar

A contundência e o lirismo das opiniões de Carpinejar ganham novo corpo nesta seleta de 122 crônicas. Na nova obra, o gaúcho escreve sobre a amizade, principalmente, mas também sobre amor, separação, família, encontros e desencontros, recordações e sobre a morte. Tocado pela tragédia com o time da Chapecoense na Colômbia, em novembro passado, dedica dois textos emocionantes ao episódio. Na orelha do livro, ele escreve que amizade é "um amor com todos os tempos reunidos, da infância à vida adulta, sem fotografias recortadas e pessoas excluídas"; e é um pouco de cada uma dessas histórias que o autor tenta contar.

Bertrand Brasil

2017, 288 páginas

R$ 32,90

Image-4-Artigo-2219867-1

Quem era ela

JP Delaney

Este é o primeiro thriller psicológico escrito pelo pseudônimo de um escritor norte-americano que já publicou, sob outras identidades, diversas obras de ficção. Na trama, há muitos segredos por trás das paredes claras e imaculadas do nº 1 da Folgate Street, uma casa linda e minimalista, obra-prima da arquitetura em Londres. Mas há um preço a se pagar para viver no lugar perfeito. Mesmo em condições tão peculiares, a casa atrai inúmeros interessados, entre eles Jane, uma mulher que, depois de uma terrível perda, busca um ponto de recomeço. O ambiente tranquilo começa a se mostrar ameaçador, numa história que reúne duplicidade, morte e mentiras.

Intrínseca

2017, 336 páginas

R$44,90

Image-3-Artigo-2219867-1

Quatro estações em Roma

Anthony Doerr

Neste livro que pode ser classificado como uma obra de memórias, o autor, vencedor do prêmio Pulitzer por "Toda luz que não podemos ver", fala sobre o período em que morou com a família na Itália. Trata-se de uma ode à cultura romana, mas também de um olhar sobre a paternidade. Na ocasião, selecionado pela Academia Americana de Artes e Letras para participar de um programa de residência artística na "cidade eterna", ele deixa para trás os Estados Unidos e, no velho continente, passa horas enchendo as páginas de um diário. A adaptação à vida no exterior, os desafios da paternidade de gêmeos e a dedicação à escrita estão presentes no relato íntimo e sensível da narrativa.

Intrínseca

2017, 240 páginas

R$39,90

Image-2-Artigo-2219867-1

O arquiteto de Paris

Charles Belfoure

Arquiteto por formação, este é o romance de estreia do autor, que antes só havia publicado livros sobre história arquitetônica. A trama se passa na Paris de 1942, quando um também arquiteto, Lucien Bernard, aceita uma encomenda que lhe renderá uma boa quantia em dinheiro, mas que talvez o leve à morte. Se for esperto o bastante, porém, poderá se safar de qualquer problema. Tudo o que precisa fazer é projetar um esconderijo secreto para um rico judeu, lugar que nem o mais determinado dos oficiais alemães será capaz de encontrar. Enganar os nazistas é um desafio. Um dos esconderijos projetados falha e a situação dos judeus na França se torna assunto pessoal para Bernard.

Bertrand Brasil

2017, 392 páginas

R$49,90

Image-1-Artigo-2219867-1

O Livro dos Espelhos

E.O. Chirovici

Um suspense de memória, verdades e mentiras. É assim que se revela este livro cuja narrativa habilmente construída conquistou lançamento simultâneo em 38 países. Narrada por quatro personagens diferentes, a história gira em torno de um manuscrito que pode revelar um assassinato. Peter Katz, agente literário, recebe por e-mail o trecho do "Livro dos Espelhos", escrito por Richard Flynn. No texto, o autor relembra o período de faculdade, e narra a relação entre ele, uma amiga e Joseph Wieder, renomado psicólogo brutalmente assassinado. Jamais solucionado, o crime voltará a ser investigado por Katz e pelo repórter John Keller.

Record

2017, 322 páginas

R$39,90

Image-0-Artigo-2219867-1

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.