COLUNA

Mingau Pop: Zeppelin na estante

00:00 · 18.07.2018

Zeppelin na estante

As comemorações dos 50 anos de formação do Led Zeppelin são se darão sobre os palcos, nem com uma milésima reedição de seu catálogo, polido em estúdio pelo guitarrista Jimmy Page. Oficialmente, os ingleses lançarão um livro de mesa, uma luxuosa edição com mais de 400 páginas, repleta de imagens e depoimentos inéditos. "Led Zeppelin by Led Zeppelin", da Reel Art Press, chega às livrarias em outubro e já está em pré-venda. A notícia foi divulgada junto com uma fotografia, registrada em maio, com os três remanescentes da banda reunidos, segurando o boneco do livro. Uma dos grupos mais bem sucedidos dos anos 1970, o quarteto se manteve na estrada e nos estúdios entre 1968 e 1980. Após a morte do baterista John Bonham, em 1980, o Led Zeppelin se reuniu em apenas três ocasiões e, à despeito do clamor dos fãs e das ofertas, os sobreviventes nunca toparam uma turnê de reunião.

Zeppelin II

"Led Zeppelin by Led Zeppelin", o livro oficial que o quarteto britânico lança em outubro, não é o único título a ser lançado este ano para marcar os 50 anos do grupo. Em setembro, a Omnibus Press publica "Evenings with Led Zeppelin: The Complete Concert Chronicle", de Dave Lewis e Mike Tremaglio, com informações de todas as performances ao vivo da banda. O jornalista britânico Mick Wall ainda lança uma nova edição de "When Giants Walked the Earth", sua equilibrada biografia dos ingleses. Quem gosta de histórias mais sombrias, em dezembro é a vez de "Bring It On Home" (Da Capo Press), centrada na história de Peter Grant (foto), o famoso - e controverso - empresário que cuidou do grupo nos anos 70.

Combo I

Dois grupos brasileiros remanescentes da cena rocker dos anos 1990 se reuniram em uma parceira inédita. "Faça a sua parte", assinada conjuntamente pelo CPM 22 pelos Raimundos, chegou às plataformas de streaming no Dia Mundial do Rock (13). Mais alinhada com o som do CPM, a música é uma espécie de autoajuda roqueira, com versos como "Não se vê mais união / Por isso nossa sociedade não sai nunca do lugar".

Combo II

Sobreviventes dos anos 90, agora da cena dos EUA, Marilyn Manson e Rob Zombie também lançaram um dueto inédito. As duas bandas gravaram uma versão de "Helter Skelter", dos Beatles. A canção é pesadona é defendida por alguns como uma espécie de marco zero do heavy metal. O registro da dupla não foge muito do original e é mais "orgânico" do que se poderia esperar de dois artistas que transitaram pelo rock industrial.

Zé Ramalho: self moderno

ze

O novo projeto de Zé Ramalho é uma auto-homenagem. Na sexta-feira, 20, será lançado "Avôhai 40 anos - Remake pop rock", uma parceria do cantor e compositor paraibano e o selo Discobertas (que já lançou um box acústico, com raridades, e álbuns de gravações ao vivo dos anos 70). A empreitada mais recente revolve o passado do artista, mas em vez de recuperar registros de época, apresenta uma série de releituras de canções de Zé Ramalho, feitas por um elenco oriundo da cena independente nacional. O repertório cobre a íntegra do disco homenageado, "Avôhai" (1978), primeiro álbum solo de Zé Ramalho. No repertório, alguns de seus clássicos obrigatórios em qualquer show ou coletânea - "Chão de giz", "Bicho de sete cabeças" e canção-título. É o próprio homenageado quem assina a direção artística do tributo, que conta com 12 faixas. Luiz Lopez, Mazzeron, Sent U Feeling, Prima Facie e o veterano Robertinho de Recife são alguns dos artistas que participam do disco.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.